Publicidade

Estado de Minas

Contra a reforma da Previdência, sindicato convoca profissionais da educação para paralisação nesta sexta

Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (Sind-Rede BH) convocou duas assembleias para atender concursados e terceirizados


postado em 21/03/2019 21:36

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press - 16/5/18)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press - 16/5/18)

 

Os professores e demais trabalhadores em educação podem paralisar suas atividades nesta sexta-feira (22). O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (Sind-Rede BH) convocou duas assembleias para discutir a reforma da Previdência Social. O encontro ganhou o título de “Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência”.


Haverá uma assembleia geral, voltada aos concursados, por volta das 13h30 na quadra poliesportiva coberta do Colégio Municipal Marconi (Avenida do Contorno, 8.476), no Bairro Gutierrez, na Região Oeste da capital mineira.


Mais tarde, às 14h, haverá outro encontro para os trabalhadores terceirizados. A assembleia vai acontecer na quadra aberta do Colégio Municipal Marconi.


Além de articular contra a reforma da Previdência, os trabalhadores definirão os próximos passos nas negociações pelo reajuste salarial. A exigência da categoria é que haja um aumento de acordo com o piso nacional para os concursados, além de um “acordo digno” para os terceirizados.


A reportagem procurou representantes do sindicato para repercutir quais pontos da reforma proposta pelo governo federal serão colocados em pauta nas assembleias. Contudo, nenhum dos representantes atenderam às ligações.


Por volta das 21h30 desta quinta, a reportagem procuro a prefeitura, mas a assessoria informou que não tinha posicionamento devido ao horário.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade