Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros acham contêiner da Vale em Brumadinho onde aconteciam reuniões; mortos chegam a 177

A Polícia Civil atualizou, na tarde desta sexta-feira, a lista de pessoas identificadas na tragédia. Buscas seguem no almoxarifado e no contêiner, locais onde os Bombeiros acreditam ter corpos


postado em 22/02/2019 14:11 / atualizado em 22/02/2019 16:08

Buscas se concentram, principalmente, na área administrativa da Vale(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press. )
Buscas se concentram, principalmente, na área administrativa da Vale (foto: Tulio Santos/EM/D.A Press. )

Subiu para 177 o número de mortos da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A Polícia Civil atualizou, na tarde desta sexta-feira, a lista de pessoas identificadas na tragédia. Houve um aumento de uma identificação. Na noite dessa quinta-feira, a Defesa Civil de Minas Gerais divulgou o levantamento com 176 mortos. Dados da Defesa Civil indicam que ainda há 133 desaparecidos no rompimento da barragem Mina do Córrego do Feijão.

Veja os perfis das vítimas da tragédia de Brumadinho

A cada dia, novos locais estão sendo encontrados em meio ao mar de lama. Foi localizado um contêiner onde eram realizadas reuniões dos trabalhadores da Vale. O Corpo de Bombeiros acredita que corpos podem estar no compartimento. Buscas seguem no almoxarifado da mineradora, onde ao menos um corpo já foi retirado.

Segundo o Corpo de Bombeiros, outro ponto de busca é na Barragem B6, que armazena água e está sendo drenada. Um cão farejador sinalizou a possível presença de um corpo. Os militares também fazem operação em outras áreas do setor administrativo da empresa, como pátio Sotrec e a ITM. Além do remanso.

O efetivo em Brumadinho nesta sexta-feira é de 117  miliares, sendo 97 mineiros e 20 bombeiros de outros estados. Eles trabalharam com o apoio de cães. Máquinas pesadas auxiliam nas buscas. São 44 ao todo. Além de tRês aeronaves.


Os bombeiros também começaram a usar drones nas buscas em Brumadinho. São seis unidades dos “Veículos especiais de suporte e prevenção aérea (VESPA)” empregadas durante todo o dia. Eles possuem câmeras termais, que permitem visualizar diferentes temperaturas, permitindo localizar pessoas, animais e objetos com maior precisão.


Publicidade