Publicidade

Estado de Minas

Moradores de Barão de Cocais e Itatiaiuçu não têm previsão para retornarem às suas casas

Habitantes de áreas próximas às barragens foram retirados de suas residências na madrugada desta sexta-feira. De acordo com a Defesa Civil, é necessário aguardar uma vistoria nas barragens


postado em 08/02/2019 14:46 / atualizado em 08/02/2019 21:00

Moradores aguardar vistoria na Mina Serra Azul para voltar para casa(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)
Moradores aguardar vistoria na Mina Serra Azul para voltar para casa (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)

Após passarem por momentos de grande tensão, moradores de Barão de Cocais, na Região Central de Minas, e Itatiaiuçu, Região Metropolitana de BH, esperam laudos de técnicos das mineradoras Vale e ArcelorMittal, respectivamente, para atestar as condições das barragens. Duzentos e trinta e nove pessoas em Barão de Cocais e 65 em Itatiaiuçu tiveram que abandonar suas residências na madrugada desta sexta-feira.  O nível de risco de rompimento nas barragens passou de 1, classificação padrão, para 2, quando há risco grande de ruptura.

De acordo com o chefe da Defesa Civil, tenente-coronel Flávio Godinho, não há previsão para que os moradores voltem para suas casas. "Essas pessoas retornarão no monento que a empresa apresentar um laudo sobre a estabilidade e os órgãos (Agência Nacional de Mineração e Defesa Civil)  verificarem. Aí sim elas retornarão, não tem prazo", concluiu.

A coordenadoria reforçou que nenhuma das duas barragens se rompeu e que a evacuação do local tem caráter apenas preventivo. “O objetivo (da retirada) é, tão somente, promover a preservação de vidas na hipótese da ocorrência de desastres envolvendo as barragens supracitadas”, informou


Barão de Cocais

De acordo com o Governo de Minas Gerais, a Defesa Civil recebeu, nessa quinta-feira, uma notificação da Agência Nacional de Mineração (ANM), informando que a empresa contratada pela Vale (consultoria Walm) para realizar as vistorias de estabilidade nas barragens da Mina Gongo Soco atestaram irregularidades na barragem Sul Superior da estrutura. 

Após o rompimento, a ANM realizou outra vistoria que atestou o risco de rompimento, recomendando, por volta das 2h30, a imediata evacuação da área que possivelmente seria afetada em caso de rompimento. As pessoas que residem na área de risco foram encaminhadas  ao ponto de concentração para alocação em hotéis.

Itatiaiuçu

Barragem da Mina Serra Azul, em Itatiauçu(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)
Barragem da Mina Serra Azul, em Itatiauçu (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS)

Já em Itatiaiuçu, o risco é na barragem de rejeitos da Mina de Serra Azul, propriedade da empresa ArcelorMittal. A Defesa Civil informou que recebeu a informação do risco de rompimento logo após a notificação sobre a barragem de Barão de Cocais. 

A barragem também apresentava indicadores de segurança abaixo da normalidade. No entanto, segundo o governo do estado, não houve acionamento de sirenes em Itatiaiuçu. Lá, as equipes da Defesa Civil de Minas Gerais, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros se deslocaram às residências localizadas na área de risco e encaminharam as pessoas ao ponto de concentração e posteriormente a hotéis.

* Estagiário sob supervisão da subediotra Ellen Crisite


Publicidade