Publicidade

Estado de Minas

Calor permanece em BH até fevereiro; chuvas intensas só voltam em março

A capital está sob altas temperaturas há sete dias. Desde o último dia 11, as máximas começaram a superar os 30°C


postado em 17/01/2019 06:00 / atualizado em 17/01/2019 09:55

Sol escaldante de ontem deu lugar a algumas nuvens e chuva só ficou na ameaça (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Sol escaldante de ontem deu lugar a algumas nuvens e chuva só ficou na ameaça (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

Madrugada e manhã chegaram quentes. A tarde teve termômetros já batendo recorde da estação e, de repente, o tempo fechado tomou o lugar do sol escaldante, ameaçou chuva, mas o refresco não  chegou. Belo Horizonte viveu ontem um dia em dois tempos. A temperatura alcançou a marca de 33,4 graus centígrados (°C) por volta das 14h e, no início da noite, a chuva flertou, mas não veio. E o calor além da conta está apenas começando. Previsão é de temperaturas na casa dos 35°C no fim deste mês e em fevereiro. E água mesmo, só a partir de março, para fechar mais um verão.

Justamente por causa do calorão, a previsão era de pancadas típicas da época. De acordo com o meteorologista Claudemir de Azevedo, do 5º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), áreas de instabilidade que estão sobre a cidade e a região metropolitana favoreciam as precipitações, provocadas pelo forte calor, aliado à alta umidade relativa do ar. O aumento da nebulosidade e a possibilidade de chuva que cercou a Grande BH ontem causaram ligeira queda nos termômetros, que hoje não devem passar dos 32°C. Mas amanhã e sábado voltam a subir e, novamente, a possibilidade de ocorrência de chuvas baixam a temperatura, de acordo com o meteorologista Ruibran dos Reis, do Instituto Climatempo. Na segunda, a expectativa é de tempo agradável, na casa dos 25°C.

A capital está sob altas temperaturas há sete dias. Desde o último dia 11, as máximas começaram a superar os 30°C. “Este fim de mês e em fevereiro as temperaturas serão de recorde, entre 34°C e 35°C. Haverá muito pouca chuva nesse período, abaixo da média”, adianta Ruibran. Já março será hora de tirar as sobrinhas do armário para enfrentar chuva boa. Mas no Sul do estado, Triângulo e Zona da Mata o forte calor favorece a formação de temporais já nos próximos dias, com possibilidade de granizo. No Vale do Jequitinhonha, entre Araçuaí, Itaobim, Almenara e Jacinto, o calorão dá o ar da graça com muito mais intensidade: temperaturas na faixa de 37°C e 38°C e sensação de mais de 40°C.

Nesses dias, em BH, vale de tudo para se refrescar. O educador físico Frederico Guimarães costuma dar aulas particulares ao ar livre. “Nesse clima bebo bastante água e recomendo aos alunos que tragam sempre uma garrafinha. Deixo a minha no congelador no dia anterior e vou tomando aos pouquinhos. O exercício ao ar livre deve ser feito nos períodos do início da manhã ou à noite. Fundamental roupas leves e hidratação”, recomenda.

Ontem, a babá Eliane Costa passeava com uma criança pela Praça JK, no Bairro Sion, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, e disse que em dias quentes ela fica muito agitada dentro de casa. “Ele gosta muito de ir ao clube e quando sai de casa não quer voltar. Saio carregando garrafinha de água e coloco roupas leves”, disse. A dona de casa Cláudia Lelis fez um estoque de chup-chup e levou o filho Lucas Lelis Rodrigues, de 11 anos, para curtir o calor na pracinha próximo de casa. “Adoro o calor e procuro uma boa sombra onde podemos saborear o líquido gelado”. Já Lucas prefere uma piscina. “Gosto de passear também, mas uma piscina é bem melhor para aliviar o calor”, afirmou.


Publicidade