Publicidade

Estado de Minas

Explosão fere 10 mulheres em Itapecerica; três são atendidas no Hospital João XXIII

Informações da Fhemig e do Samu apontam que acidente aconteceu durante manuseio de álcool perto de uma churrasqueira em um evento só de mulheres


postado em 20/10/2018 16:15 / atualizado em 20/10/2018 19:26

Transporte das vítimas graves para Belo Horizonte foi feito de helicóptero(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Transporte das vítimas graves para Belo Horizonte foi feito de helicóptero (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Uma explosão deixou 10 mulheres feridas, todas com queimaduras, em Itapecerica, no Centro-Oeste do estado, na tarde deste sábado. Segundo a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), três delas foram encaminhadas ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, que preparou o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) para recebê-las. Em nota, a Fhemig informou que assim que soube do ocorrido acionou o Plano de Atendimento a Múltiplas Vítimas, mobilizando todo o corpo médico para o atendimento de emergência.

As primeiras informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) dão conta de que acontecia um churrasco dentro de uma casa e houve uma explosão após o uso de álcool líquido perto da churrasqueira. Ainda segundo o Samu, uma das vítimas teve 60% do corpo queimado, mas, em nova avaliação já no João XXIII, os médicos encontraram um quadro menos grave.

"Felizmente, a gravidade das vítimas foi superestimada e elas chegaram ao HPS respirando naturalmente, conscientes e conversando, com grau de SCQ (superfície corpórea queimada) entre 25% e 30%. As pacientes foram diretamente para avaliação e procedimentos no bloco cirúrgico e, posteriormente, darão entrada no CTI de Queimados, para recuperação", informou a Fhemig.

O transporte das mulheres foi feito de helicóptero. Duas aernonaves do Corpo de BOmbeiros foram colocadas à disposição para fazer a transferência das pacientes.

O primeiro atendimento prestado às mulheres foi feito em Itapecerica e depois cada uma teve o devido encaminhamento dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). Uma ficou em Itapecerica, uma foi para Oliveira e outra para o Hospital São João de Deus, em Divinópolis. Outras duas foram para Formiga e mais duas para Santo Antônio do Monte, todas as cidades no Centro-Oeste mineiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade