Publicidade

Estado de Minas

Indígenas ateiam fogo a carro e cobram melhorias na saúde em Governador Valadares

Grupo ocupa o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) há 11 dias. Caso reivindicação não seja atendida, eles prometem novos atos


postado em 07/06/2018 17:06 / atualizado em 07/06/2018 17:35

Um grupo de indígenas das tribos Tupiniquim e Guarani ateou fogo a um carro do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) de Governador Valadares, na Região do Rio Doce, na tarde desta quinta-feira. Eles, que são do Espírito do Santo (ES) mas pertencem àquela regional, manifestam por melhorias na saúde indígena e cobram atitudes do Ministério da Saúde. Os indígenas ocupam o DSEI há 11 dias.

Segundo a Polícia Militar (PM) da cidade, a via foi interditada na tarde desta quinta-feira, durante o protesto. No entanto, apesar do carro ter ficado totalmente destruído, não houve vítimas. A Polícia Federal era aguardada para negociar diretamente com o grupo e os indígenas decidiram, então, liberar a via, conforme pedido pela PM. Segundo representantes das tribos, no entanto, o grupo permanecerá ocupando o distrito.

O serviço prestado pelo DSEI não está sendo afetado, apesar de os indígenas prometerem que, caso não tenha retorno de uma carta encaminhada à pasta da Saúde, outros carros serão queimados.

* Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade