Publicidade

Estado de Minas

Atirador mata duas pessoas e fere outras três em bar de Contagem

Estabelecimento fica na Avenida Tito Fulgêncio. Testemunhas disseram que o criminoso entrou no bar atirando contra um homem e as outras pessoas foram atingidas


postado em 07/05/2018 08:46 / atualizado em 07/05/2018 09:37

Duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas depois que um homem entrou atirando em um bar na Avenida Tito Fulgêncio, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta segunda-feira. Até o início da manhã o criminoso não havia sido localizado. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), testemunhas disseram que, armado, o homem invadiu o bar que fica no Bairro Jardim Industrial e começou a atirar em direção a um dos frequentadores. A vítima estava na porta e correu para dentro ao ver o autor se aproximando. Ele foi perseguido e atingido por pelo menos sete disparos. Mesmo depois que a vítima caiu, ele fez mais disparos contra o rosto dele, fugindo em seguida. 

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) confirmou a morte do homem, que não foi identificado. Ele teria cerca de 40 anos. Um pino de cocaína foi encontrado nas roupas dele. Policiais da Delegacia de Homicídios estiveram no local para começar a apuração. 

Conforme a PM, a outra pessoa que morreu foi identificada como Stefanny Amaral Gonçalves de Souza, de 18 anos. A jovem foi atingida por dois tiros nas costas. Ela morreu a caminho do Hospital Julia Kubitschek, mesmo local onde foi socorrido um homem, de 55, que foi ferido do lado direto do tórax. 

As outras duas vítimas são um homem, de 41, que levou um tiro no braço esquerdo e recebeu atendimento no Hospital Santa Rita. Já a quinta vítima é outro homem, de 35 anos. Ele foi socorrido por familiares antes da chegada dos policiais, que não conseguiram entrar contato com a vítima e seus parentes. 

Ainda de acordo com a PM, as testemunhas não souberam dar características do autor dos disparos e também disseram não ter visto qual direção ele tomou na fuga. O carro do homem que morreu no bar, um Gol, foi rebocado. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade