Publicidade

Estado de Minas

Acidente com caminhão desgovernado mata jornalista e criador de site na BR-381

Acidente aconteceu na noite desta quinta-feira em Nova Era, no trecho de pista simples da rodovia. Morreram o jornalista Ronaldo Lenoir, ex-editor adjunto de Política do Estado de Minas, e Pedro Guadalupe, fundador do site BHAZ


postado em 04/05/2018 08:46 / atualizado em 04/05/2018 18:40

Pedro Guadalupe (esquerda) criou o site BHAZ. Ronaldo Lenoir foi editor adjunto de Política do Estado de Minas(foto: Reprodução da Internet/Facebook)
Pedro Guadalupe (esquerda) criou o site BHAZ. Ronaldo Lenoir foi editor adjunto de Política do Estado de Minas (foto: Reprodução da Internet/Facebook)
Morreram em um grave acidente no início da noite desta quinta-feira o jornalista Ronaldo Lenoir, que foi editor adjunto do caderno de Política do Estado de Minas e também trabalhou na Secretaria de Comunicação do Governo de Minas Gerais, e Pedro Guadalupe, fundador do portal BHAZ.

 

A batida envolveu cinco veículos na BR-381, em Nova Era, na Região Central de Minas. Ronaldo trabalhou no EM de 11 de setembro de 1996 a 20 de outubro de 2003. O


Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a batida ocorreu às 18h de ontem e foi causada por um caminhão baú, carregado de sacos de carvão para churrasco.

Todos os veículos envolvidos, sendo o caminhão, uma carreta, uma van e três carros de passeio, seguiam no sentido Belo Horizonte e estavam em uma fila, cujo primeiro veículo era a carreta de minério. O caminhão baú, desgovernado, atingiu a van e dois carros de passeio, jogando esses dois em uma ribanceira de cerca de 40 metros (um Renault Sandero e uma Fiat Strada). O Peugeot 207, onde estavam Ronaldo e Pedro, acabou prensado pelo caminhão baú na carreta de minério e ficou completamente destruído.

Velocidade

Ainda segundo a PRF, o disco de tacógrafo do caminhão baú estava vencido e por isso não foi possível aferir a velocidade do veículo causador do acidente. Já o tacógrafo da carreta de minério foi aferido normalmente e apontou 60 Km/h, velocidade permitida para o trecho. Somente a perícia da Polícia Civil vai apontar as causas da batida, mas a PRF identificou cerca de 200 metros de frenagem no local, o que inicialmente descarta algum tipo de mau súbito e dá indícios de excesso de velocidade.

Ver galeria . 5 Fotos Acidente aconteceu na noite e quinta-feira em Nova Era. Morreram o jornalista Ronaldo Lenoir, ex-editor adjunto de Política do Estado de Minas, e Pedro Guadalupe, fundador do site BHAZ PRF/Divulgação
Acidente aconteceu na noite e quinta-feira em Nova Era. Morreram o jornalista Ronaldo Lenoir, ex-editor adjunto de Política do Estado de Minas, e Pedro Guadalupe, fundador do site BHAZ (foto: PRF/Divulgação )


Além dos dois mortos, outras duas pessoas ficaram feridas, conforme a PRF. Um deles é o motorista do caminhão baú, Paulo Vitor Batista Gonçalves, de 29 anos e o outro é o motorista do Renault Sandero, José Bittencourt, de 69 anos, que é delegado aposentado da Polícia Civil. Ambos foram encaminhados ao Hospital São José, de Nova Era. Quando a PRF chegou ao local, o motorista do caminhão baú já tinha sido socorrido e por isso ele não foi submetido ao teste do bafômetro no local.

Todos os outros motoristas passaram pelo teste, que apontou negativo. A PRF colheu informações sobre o condutor do caminhão com o pai dele, que esteve no local do acidente, e também com socorristas dos grupos de resgate voluntário Servor e Gave, que atuaram na ocorrência. As informações iniciais dão conta que o motorista ficou em estado de choque e relatou que não se lembra do que aconteceu.

O atendimento durou de 18h de ontem até 2h da madrugada de hoje, segundo a PRF, em razão da complexidade do acidente. Quando a dupla de policiais que estava de plantão no turno em que ocorreu a batida chegou até o hospital de Nova Era, o condutor do caminhão causador da batida tinha recebido alta médica. 

Repercussão 

A informação da morte de Ronaldo Lenoir e Pedro Guadalupe foi confirmada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais por meio de uma nota publicada em sua página no Facebook. “É com enorme pesar que comunicamos o falecimento nessa madrugada de Ronaldo Lenoir e Pedro Guadalupe, do site BHAZ. Os dois foram vítimas de um acidente de carro na BR-381, que envolveu uma carreta e diversos veículos. Mais tarde daremos notícias do velório. Vão em paz. Força para a família”, escreveu a entidade.

 

"Um dia muito triste para todos nós. São perdas inesperadas e profundamente lamentáveis", disse Rafael D'Oliveira, um dos editores do portal BHAZ.

A Câmara Municipal de Belo Horizonte também divulgou nota lamentando a morte de Guadalupe e Ronaldo Lenoir. "Ao Legislativo de BH, Lenoir conferiu sua credibilidade no período em que esteve na Superintendência de Comunicação Institucional, entre 2013 e 2014. Aos familiares e amigos, nossa solidariedade", diz a nota.

Conheça  

O jornalista Ronaldo Lenoir tinha 63 anos era casado e deixa duas filhas: Camila Lenoir, formada em Direito, e Carolina Lenoir que, inclusive, seguiu os passos profissionais do pai e atuou como repórter de Economia do Estado de Minas

 

Ronaldo se formou em jornalismo em 1987 e trabalhou como subeditor de política do EM entre setembro de 1996 e outubro de 2003. Lenoir também foi editor, redator e repórter dos cadernos de Política e Economia dos Jornais Diário do Comércio, Hoje em Dia e na Rádio Itatiaia. 

 

Durante os governos de Hélio Garcia (1992-1994) e Aécio Neves (2003-2007), Ronaldo Lenoir também ocupou o cargo de Superintendente de Imprensa na Secretaria de Estado e Comunicação de Minas Gerais. Entre 2007 e 2012, Lenoir trabalhou como assessor de comunicação da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig). 

 

Ronaldo trabalhou na criação do site de notícias BHAZ junto com o empresário Pedro Guadalupe. Atualmente, Lenoir prestava consultoria na área de comunicação digital para o site e outras empresas.

 

Já Guadalupe, nascido em dezembro de 1985, era especializado em Marketing Digital, criou e era diretor do site BHAZ. Pedro trabalhou na área de criação digital de agências publicitárias ao longo de sua carreira. 

 

Pedro também acumulou experiência como consultor de marketing digital em campanhas políticas de partidos como PSDB, PP e Democratas e entidades como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). 

 

Pedro Guadalupe tinha 33 anos e deixa uma filha, de dois anos, e a esposa, além de dois filhos, de outro relacionamento. Guadalupe é filho de Jacyntho José Lins Brandão, professor do curso de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). 


 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade