Publicidade

Estado de Minas

Risco aos motoristas: Minas tem 45 trechos de estradas bloqueados ou em más condições

Operações policiais vão ocorrer nas principais rodovias que cortam o estado. Radares entraram em operação nesta sexta-feira e já fiscalizam a BR-040 e o Anel Rodoviário


postado em 28/04/2018 06:00 / atualizado em 28/04/2018 08:18

BR-265 tem interdição devido à queda de ponte durante temporal em março. Carros pequenos podem usar desvio (foto: Geraldo Cesar/Divulgacao )
BR-265 tem interdição devido à queda de ponte durante temporal em março. Carros pequenos podem usar desvio (foto: Geraldo Cesar/Divulgacao )

Motoristas que deixam Belo Horizonte para curtir o feriado em cidades do interior de Minas Gerais estão sujeitos a riscos, transtornos e atrasos na viagem. Além da previsão de tráfego intenso e obras em algumas rodovias, o estado tem ao menos 45 trechos de estradas interditados, parcialmente fechados, com restrição de tráfego ou em situação precária. Os motivos são variados: vão desde erosão até queda de barreira, passando por abatimento de aterro e até por problemas estruturais em pontes e estruturas de escoamento de água. Além disso, condutores precisam lidar com o excesso de veículos, que já provocava lentidão na noite de ontem, e com os acidentes, que mataram três pessoas apenas na Grande BH. As polícias Militar Rodoviária (PMRv) e Rodoviária Federal (PRF) prometem aumento da fiscalização e uso de radares para coibir a velocidade excessiva. Quem vai viajar também precisa ficar atento aos 16 radares que já funcionam desde sexta-feira no Anel Rodoviário e na BR-040.

Em relação às restrições de tráfego, a maioria ainda é decorrente dos temporais que atingiram Minas nos últimos meses. Porém, há interdições que já persistem há mais de dois anos. Dos trechos que exigem alerta, 44 são estaduais e um, federal. Balanços divulgados pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER) e pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) mostram que quatro pontos estão totalmente interditados. Em outros 35 o trânsito está parcialmente interditado, três estão com restrição de circulação e três com trechos precários (veja ao lado).

As quatro rodovias totalmente interditadas ficam na Zona da Mata mineira. A última delas foi fechada em 14 de março: a MGC-482, que está interditada no Km 35, entre o entrocamento da MG-111, em Carangola, e a BR-116, em Fervedouro, devido ao surgimento de uma erosão na lateral direita da pista, além da queda de um muro de contenção em cortina atirantada. Outra estrada com o trânsito impedido é a MG-108, entre o encontro com a BR-474 e Mutum. A interdição se deve a uma erosão no encabeçamento da ponte de madeira sobre o Córrego do Bronze.

A MG-111, entre o encontro com a BR-262 e Manhumirim, está fechada nos Kms 99 e 800, por causa de uma erosão na lateral direita da pista, que afeta a drenagem. Por isso houve um afundamento na estrada e há risco de rompimento de toda a pista. A última interdição total é na LMG-840, entre Padre Fialho e Pedra Bonita. A passagem de veículos pesados provocou danos na ponte sobre o Rio Matipó.

Entre as estradas com trânsito parcialmente interditado está a BR-265, entre Barbacena, no Campo das Vertentes, e Lavras, no Sul de Minas. A rodovia foi fechada no início de março depois da queda de uma ponte, no Km 300, que desabou durante temporal. De acordo com o Dnit, um desvio foi feito no local para a passagem de carros pequenos. Veículos como caminhões e carretas devem pegar outras rodovias.

(foto: Arte/EM)
(foto: Arte/EM)

Lentidão e acidentes


A saída para o feriado começou com acidentes e lentidão nas estradas que cortam Belo Horizonte. Somente na manhã de ontem, pelo menos três ocorrências foram registradas em rodovias federais e estaduais. Pouco antes das 6h30, um caminhão bateu na traseira de uma carreta na MG-424, em Pedro Leopoldo, na Grande BH. O passageiro do caminhão, de 39 anos, morreu. O nome dele não foi divulgado.

Pouco mais tarde, outro acidente aconteceu em Ribeirão das Neves, Grande BH, no Km 509 da BR-040,  na pista em direção a Sete Lagoas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um caminhão e uma moto se envolveram na batida e uma pessoa morreu. Em Itaguara, na Região Central, ocorrência entre uma carreta e dois caminhões fechou parte da BR-381 no Km 561, complicando o trânsito. No fim da tarde, ocorrências sem vítimas e o grande volume de veículos provocaram lentidão nas principais saídas da capital. Segundo a PRF, os congestionamentos foram registrados na BR-381, sentido Espírito Santo, e no outro lado da rodovia, em direção a São Paulo, e na BR-040, sentido BH/Rio de Janeiro.

Polícia na estrada

O tenente Valdomiro Mendes Ferreira, da Polícia Militar Rodoviária, recomenda aos motoristas cautela ao pegar a estrada. “Os motoristas devem ter atenção na direção dos veículos, usar cinto de segurança, não consumir bebidas alcoólicas, evitar ultrapassagem em locais proibidos e usar os faróis baixos, mesmo durante o dia”, disse. De acordo com o policial, ações de fiscalização serão realizadas nas principais estradas estaduais e rodovias concedidas. “Estamos programando operações na BR-356, MG-50, MG-010, Anel Rodoviário de BH e MG-020”, afirmou.

A PRF também vai intensificar o patrulhamento durante o feriado em trechos estratégicos das BRs de Minas Gerais. Segundo a corporação, o objetivo é evitar acidentes, garantir a fluidez do trânsito, combater a mistura de álcool e direção, o excesso de velocidade e outras infrações durante o feriado prolongado. A polícia também vai restringir o tráfego de carretas bitrens, rodotrens, treminhões, cegonheiras carregadas e veículos com cargas excedentes, somente em rodovias federais de pista simples, na terça-feira, das 16h às 22h.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade