Publicidade

Estado de Minas

Grávida denuncia ter sido agredida por segurança de rede fast food no Buritis

Segundo a Polícia Civil, caso será encaminhado à Justiça. O funcionário foi afastado de suas funções


postado em 05/04/2018 17:08 / atualizado em 06/04/2018 06:56

(foto: Facebook/Reprodução)
(foto: Facebook/Reprodução)

Uma artista plástica de 35 anos diz que foi agredida por um segurança de uma unidade do McDonald's, no Bairro Buritis, Região Oeste de Belo Horizonte. Grávida de oito meses, ela alega ter levado um soco na barriga ao tentar defender crianças que se envolveram em uma confusão com o funcionário. O caso foi repassado à Polícia Civil. Segundo a rede de fast food, o funcionário foi afastado de suas funções após o ocorrido.

A ocorrência foi registrada na tarde de sábado, na Avenida Engenheiro Carlos Goulart. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), ao qual o em.com.br teve acesso, o segurança de 64 anos contou que estava de folga e foi até a lanchonete para usar o banheiro.

Ao sair, ele se deparou com três crianças que ficam no sinal em frente ao estabelecimento. Segundo ele, os meninos estavam atrapalhando a entrada do estacionamento e ele pediu que os três saíssem. O segurança disse que havia mais crianças e adolescentes no local e que eles se negaram a sair e o ofenderam com palavras de baixo calão. Além disso, ele contou que as crianças teriam arremessado pedras contra ele, que foi atingido.

O segurança disse à polícia que revidou para se defender, também atirando pedras contra eles. Foi quando a artista plástica e o marido dela tentaram intervir, dizendo que a rua era pública e que as crianças e adolescentes tinham direito de ficar lá. Conforme o boletim de ocorrência, o segurança disse que “apenas empurrou” a mulher e que “não a agrediu”.

Por sua vez, o casal relatou que fazia uma compra no McDonald's quando viu o segurança agredindo e arremessando pedras contra os meninos. Na versão deles, quando foram conversar com o segurança, a gestante foi empurrada pelo homem e levou um soco na barriga. Ela também disse ter sido chamada de vagabunda por ele. O marido da artista plástica entrou na frente da esposa para afastar o segurança, que o empurrou e deu um soco no estômago dele, segundo o casal.

Segundo o boletim de ocorrência, as três crianças e os adultos receberam atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oeste, e depois foram liberados. Ainda segundo a Polícia Militar, “os menores envolvidos são conhecidos pelas guarnições do policiamento local, e constantemente causam transtornos no Bairro Buritis”. A Polícia Civil informou que foi emitido um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e o caso será submetido à audiência no Juizado Especial Criminal.

Em nota, o McDonald's informou que o funcionário era contratado por uma empresa terceirizada e estava fora do seu horário de trabalho. Segundo a rede de fast food, ele foi afastado de suas funcões. "A empresa tão logo tomou conhecimento do fato, dispensou esse profissional, pois repudia qualquer tipo de violência", ressalta o texto. O McDonald's ainda destacou que o fato ocorreu fora das dependências da empresa.

"Informamos que estamos apurando os fatos e tomaremos as providências cabíveis. Reforçamos que não compactuamos com nenhuma forma de violência, e não fazemos qualquer distinção de classe social, raça e gênero", conclui a nota.

(foto: Facebook/Reprodução)
(foto: Facebook/Reprodução)

 

Repercussão na internet

A artista plástica, que mora em Nova Lima, na Grande BH, usou o Facebook para falar do caso nesta quinta-feira. No início da tarde, a publicação já contava com mais de 200 compartilhamentos. A mulher conta que as crianças haviam pedido que ela comprasse um sanduíche.

“Enquanto a polícia não chegava, o homem que, repito, se identificou como segurança do estabelecimento, agrediu meu marido e mais três crianças com socos e pedradas (vide fotos do post), que precisaram ser atendidas pelo Samu no local e depois encaminhadas para a UPA Oeste juntamente comigo para exames e verificar as lesões causadas pela agressão”, afirma a artista plástica.

A postagem tem fotos que mostram uma lesão avermelhada na barriga da cliente, as crianças sendo atendidas e o homem apontado como autor da agressão segurando o que seria uma pedra em uma das mãos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade