Publicidade

Estado de Minas

Greve de professores continua por tempo indeterminado

Acordo assinado entre categoria e o Executivo estipulava atualização dos valores neste ano e equiparação


postado em 15/03/2018 18:23 / atualizado em 15/03/2018 19:35

Ao longo do dia, os professores fecharam as principais rodovias de acesso a Belo Horizonte(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
Ao longo do dia, os professores fecharam as principais rodovias de acesso a Belo Horizonte (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)

Professores e outros trabalhadores em educação da rede pública estadual permanecerão em greve. A decisão de permanência na paralisação foi feita em uma reunião na tarde desta quinta-feira na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, em que os trabalhadores firmaram o compromisso de cruzarem os braços até que as reivindicações sejam atendidas. Outra assembleia deverá ser realizada na semana que vem, no dia 22.

Após a reunião, os grevistas seguiram em passeata do pátio da ALMG em direção à Praça da Liberdade, onde manifestaram em frente ao Palácio da Liberdade. Os trabalhadores alegam que, desde o começo da greve, não receberam propostas sobre o pagamento do piso salarial, fim do parcelamento dos vencimentos e do 13º salário.

Um acordo assinado entre categoria e o Executivo estipulava atualização dos valores este ano, além de equiparação. No domingo, conforme noticiou o Estado de Minas, a greve afetava 20% das escolas do estado.

Os servidores, depois de manifestarem na Praça da Liberdade, fazem coro ao ato em homenagem à vereadora carioca Marielle Franco (Psol), assassinada na noite de quarta-feira no Rio de Janeiro. O protesto teve início às 17h, na Praça da Estação, Região Central de Belo Horizonte.

Protestos

Esta quinta-feira foi marcada por manifestações organizadas pelos professores e profissionais da educação em diversos pontos da Região Metropolitana de Belo Horizonte, com a interdição de três pontos de duas rodovias que Minas Gerais.

Na BR-040, dois pontos foram interditados. Segundo o sindicato da categoria, os atos aconteceram no km 8, altura do Bairro Guanabara, em Contagem, na Grande BH. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também interditou o trecho do km 524, na saída para Brasília, no sentido Belo Horizonte, devido ao protesto.

A categoria também se concentrou na BR-381, no km 451, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Protesto iniciou por volta de 7h e, segundo a PRF, a rodovia ficou interditada por cerca de 30 minutos.

* Estagiários sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade