Publicidade

Estado de Minas

Polícia desvenda assalto a distribuidora em BH e assassinato de mentor do ataque

Roubo ocorreu em outubro último, quando foram levados R$ 20 mil em dinheiro. Vendedor ambulante que comprava mercadorias no local deu dica para assalto


postado em 03/01/2018 19:57 / atualizado em 03/01/2018 22:17

Distribuidora de alimentos atacada funciona em prédio na área central de BH(foto: Reprodução/Google Maps)
Distribuidora de alimentos atacada funciona em prédio na área central de BH (foto: Reprodução/Google Maps)
Uma queima de arquivo, para encobrir um roubou a uma distribuidora de doces e balas no Centro de Belo Horizonte, é a explicação que as investigações da Polícia Civil apontaram para o assassinato do vendedor ambulante Douglas Santos Brito, de 34 anos. O ataque ao estabelecimento foi em outubro do ano passado, no Edifício Central, na Praça da Estação. Os bandidos, com um simulacro de arma de fogo e uma faca levaram R$ 20 mil em dinheiro.

Douglas, que comprava mercadoria no local e deu a dica para o assalto, segundo a polícia, foi enganado pelos comparsas, um adulto e três adolescentes. No momento da partilha, o trio contou ao vendedor que tinham roubado apenas R$ 13 mil. Ao descobrir que o montante era de R$ 20 mil, pressionou os comparsas e 10 dias depois o roubo foi encontrado morto a facadas.

Nesta quarta-feira, Emerson Júnior Modesto Duarte, de 19 anos, foi apresentado no 1º Departamento da Polícia Civil como sendo o adulto que participou do assalto. Os menores chegaram a ser detidos, mas foram liberados. O trio admite o roubo à distribuidora, mas negam o assasinato do ambulante, que planejou o ataque.

Nas imagens das câmeras de segurança do estabelecimento é possível identificar os três ladrões. Já o dinheiro roubado foi gasto com roupas de grife e festas, principalmente em Sabará, na Grande BH, onde moram os envolvidos. Emerson está preso e as informações do caso serão encaminhadas à delegacia especializada no atendimento de caso de adolescentes infratores, para que os dois menores sejam responsabilizados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade