Publicidade

Estado de Minas

Cratera às margens da BR-040 deixa trânsito lento em direção ao Rio de Janeiro

Local em que funcionava pista dupla, agora é de pistas simples em duplo sentido. Depois de quase dois meses, ainda não tem previsão de fechamento de buraco que fechou estrada


postado em 30/12/2017 20:36 / atualizado em 30/12/2017 20:47

Trecho em que surgiu cratera às margens da via foi fechado sem previsão de abrir (foto: Defesa Civil/Divulgação)
Trecho em que surgiu cratera às margens da via foi fechado sem previsão de abrir (foto: Defesa Civil/Divulgação)
Motoristas que estão deixando Minas Gerais para a passagem de ano no Rio de Janeiro devem se programar para enfrentar trânsito lento na BR-040 na altura do Km 81, em Petrópolis (RJ). O motivo, é o desvio provisório devido à cratera que se abriu às margens da via, na localidade conhecida como Contorno. Foi necessária uma intervenção na via e o trânsito local segue em pista simples com acostamento para ambos sentidos.

O incidente ocorreu em 7 de novembro e, segundo a empresa Concer, que administra a rodovia, estudos técnicos ainda estão sendo realizados para definir que medidas serão adotadas para fechar a cratera e afastar qualquer risco de que a BR seja atingida.

Na ocorrência, pelo menos um imóvel foi engolido pela cratera e 50 famílias tiveram que deixar suas casas. O trânsito foi totalmente fechado no sentido Belo Horizonte/Rio de Janeiro. Inicialmente, veículo pesados tiveram que pegar desvio que aumentava a viagem em 78 quilômetros e carros pequenos estravam por vias urbanas de Petrópolis.

Porém, foi montado desvio na própria rodovia, transformando um trecho de três quilômetros de pista dupla no sentido Rio/BH em mão dupla. Motoristas devem ficar atentos ao limite de velocidade de 50 Km/hora na área. No fim da tarde e começo da noite os engarrafamentos tem sido comuns e o melhor é evitar seguir viagem no local no horário, que é apontado como de pico na via.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade