Publicidade

Estado de Minas

Crianças internadas na pediatria da Santa Casa ganham passeio especial

Às vésperas do Natal, dois guerreiros com o mesmo diagnóstico foram à Praça do Papa


postado em 23/12/2017 17:48 / atualizado em 23/12/2017 18:41

(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press )
(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press )

A proximidade do Natal proporcionou um passeio muito especial para dois pacientes da Pediatria da Santa Casa de Belo Horizonte. Internados há mais de um ano, Heitor Moreira de Assis Rocha, de 2 anos, e João Arthur Ferreira, de 13, compartilham o mesmo diagnóstico, a Doença de Hirschsprung, que exige uma intensa rotina de cuidados diários. Para premiar a luta desses dois jovens guerreiros, um passeio até a Praça do Papa, às 10h deste sábado, foi carinhosamente pensado pela equipe da Pediatria.

Para garantir a saúde e o bem-estar de Heitor e João durante o passeio, uma grande estratégia de logística foi montada e mobilizou uma equipe multidisciplinar da Santa Casa de BH, como a de cirurgia pediátrica, serviço de inspeção hospitalar, serviço de nutrição e dietética, fisioterapia, psicologia, além da ambulância, equipamentos, medicamentos, suprimentos, alimentação conforme as dietas prescritas e transporte para os familiares.

Os garotos chegaram à Praça do Papa por volta das 10h30. O primeiro a sair da ambulância foi o animado Heitor, que logo recebeu o carinho de diversos familiares – avós, tios e até um priminho. Ele ganhou de presente a miniatura de um ônibus, que, com seu charme de criança, chama de“ômbitos”. É que no hospital, o pequeno adora observar, de longe, pela janela do refeitório, os ônibus passando pela Avenida Francisco Sales, na Região Hospitalar.

Apesar de não ter nenhuma restrição de mobilidade, João Arthur deixou a ambulância numa cadeira de rodas, apenas para dar mais segurança e evitar incômodos. Com timidez típica da idade, ele disse que gostou muito de apreciar a natureza na manhã quente de verão, na praça repleta de pássaros e árvores, emoldurada pela Serra do Curral. Para aliviar a rotina no hospital, João conta com um vídeogame – dado de presente pelos próprios funcionários da Santa Casa de BH – e um smartphone, onde se diverte com jogos, aplicativos e redes sociais.

De acordo com a médica Carolina Linhares, a doença de Hirschsprung caracteriza-se pela ausência de enervação no intestino, que causa uma espécie de dilatação. Isso impede o órgão de realizar corretamente as funções de propulsão e absorção dos nutrientes dos alimentos ingeridos. Como a doença leva ao surgimento de fístulas no intestino delgado, uma espécie de fissura, é necessário retirar parte do órgão. Ambos os pacientes já passaram por este processo, tendo desenvolvido com o tempo a síndrome do intestino curto, que causa diarreia e deficiência da absorção de nutrientes no organismo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade