Publicidade

Estado de Minas

Peregrinação Mineira do Terço dos Homens reúne 15 mil fiéis na Serra da Piedade

Quarta edição do evento teve início com uma procissão até a ermida do século 18, no Santuário Nossa Senhora da Piedade, seguida por missa presidida pelo arcebispo dom Walmor


postado em 26/08/2017 13:57 / atualizado em 26/08/2017 14:25

(foto: Arquidiocese de BH/Divulgação)
(foto: Arquidiocese de BH/Divulgação)

Milhares de fiéis dos 28 municípios que formam a Arquidiocese de Belo Horizonte participam neste sábado, no Santuário Nossa Senhora da Piedade, na Serra da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, da 4ª Peregrinação Mineira do Terço dos Homens. Depois de uma procissão até a ermida do século 18, onde está a imagem da padroeira esculpida por Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, os peregrinos assistiram à missa presidida pelo arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo.

Desta vez, a romaria e o Terço dos Homens têm significado ainda mais especial. Este ano, são celebrados “os 250 anos de história do povo peregrinando na fé a esse território sagrado”, segundo pesquisas da arquidiocese. Os grupos de diferentes cidades mineiras se reuniram para vivenciar “a devoção mariana”, que, em 2017 tem ainda como destaques os 100 anos de aparição da Virgem Maria a três crianças, em Portugal, e o tricentenário de recolhimento, por pescadores com suas redes, da imagem de Nossa Senhora da Conceição nas águas do Rio Paraíba do Sul (SP). Com isso, ela ficou conhecida como Nossa Senhora Aparecida e ganhou o título de padroeira do Brasil.

MILAGRE A história do Santuário de Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas, em Caeté, começa no século 18, com o relato de um milagre: a Virgem Maria teria aparecido para duas jovens, no alto da Serra da Piedade. A partir desse dia, o fato se espalha rapidamente por toda a região e muita gente chega ao topo do maciço para rezar. O episódio toca o coração do português Antônio da Silva Bracarena, então na colônia para ganhar dinheiro. Mas ele se converte e decide dedicar sua vida à construção de uma capela no lugar onde ocorrera o milagre. O singelo templo dedicado a Nossa Senhora da Piedade começa a ser erguido em 1767 e, mais tarde, ganha a imagem esculpida por um jovem de Ouro Preto, depois reconhecido como mestre do Barroco mineiro – Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

(foto: Arquidiocese de BH/Divulgação)
(foto: Arquidiocese de BH/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade