Publicidade

Estado de Minas

Agentes penitenciários são presos em operação para combater entrada de drogas em Ceresp

Ação conjunta entre o Ministério Público de Minas Gerais, Polícia Militar e serviço de inteligência do Ceresp de Juiz de fora terminou com nove presos


postado em 24/08/2017 16:40 / atualizado em 24/08/2017 22:51

Um esquema de entrada de drogas e armas no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Juiz de Fora, na Zona da Mata, foi desmantelado. Operação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) com a Polícia Militar (PM) e o serviço de inteligência da unidade terminou com nove pessoas presas nesta quinta-feira. Entre eles estavam agentes penitenciários que atuavam no presídio.

De acordo com o MPMG, as investigações foram realizadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pela Promotoria de Justiça de Combate do Crime Organizado de Juiz de Fora. Eles identificaram a atuação de uma quadrilha em esquema que favorecia a entrada de drogas e celulares no presídio. Em troca, agentes corruptos ganhavam vantagens financeiras.

Na operação denominada Pente Fino, que foi desencadeada nesta quinta-feira, foram cumpridos 26 mandados de busca e apreensão e 9 de prisão temporária, expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Juiz de Fora. Foram presas nove pessoas, sendo dois agentes penitenciários e outros sete envolvidos com o tráfico de drogas. Foram apreendidos celulares e drogas na cadeia.

A ação contou com 70 policiais militares e uma equipe de 120 agentes penitenciários do serviço de Inteligência e da direção do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Juiz de Fora.

 

(RG) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade