Publicidade

Estado de Minas

Celebração da semana santa em igreja de Belo Horizonte toca na ferida da corrupção do país

Proposta da paroquia é lembrar o sacrifício cruz e trazer para os dias atuais a mensagem de Jesus Cristo, aquele que é considerado o maior líder da humanidade


postado em 12/04/2017 23:00

Celebrações vão busca a reflexão cristã sobre os efeitos da corrupção(foto: Divulgação)
Celebrações vão busca a reflexão cristã sobre os efeitos da corrupção (foto: Divulgação)
Com tema “Diga sim a Justiça e não a corrupção. Qual o custo da desonestidade?”, as celebrações da semana santa na Igreja São José, na área central de Belo Horizonte, este ano, aproximar a reflexão do sacrifício da cruz à consciência cidadã dos cristãos. A iniciativa da paróquia, que tem à frente o padre Nélson Antônio Linhares, é uma forma de chamar a atenção para a “cruz da corrupção” no país e suas consequências, visando a construção de um Brasil mais justo e ético.

A proposta aos fieis, destaca o pároco Nélson Linhares, é que encontrem um caminho de reflexão e conversão a partir da meditação dos últimos dias de vida de Jesus que foi um grande líder social. “Não podemos nos conformar com tantos irmãos nossos que tem sua família dilacerada pela corrupção e injustiça. A igreja quer ser uma voz que denuncia essa violência, propondo a solidariedade e a justiça social como caminho de superação. Precisamos de políticas públicas que criem mecanismos éticos. Afinal, foi para dar vitória à paz que Jesus entregou a sua vida numa cruz" ressalta o padre.

Nesta quinta-feira, a igreja católica entra no tríduo pascal da semana santa. Para marcar os três dias santos antes do domingo de páscoa, a Igreja São José realizará às 16h, a Missa da Saúde, com bênção especial para os doentes, deficientes físicos e idosos. Às 20h, haverá a grande Missa Solene recordando a última ceia de Jesus, com o lava-pés.

Na sexta-feira, o dia começa com a Via Sacra do serviço, às 9h.  Na parte da tarde, às 15h, acontece a ação litúrgica da Paixão de Cristo. Ás 18h, a meditação da Via Sacra na Praça da Liberdade, em unidade com a Igreja Boa Viagem, com a presença do Arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor. Casos de corrupção serão lembrados como um caminho de sofrimento para o povo brasileiro.

No sábado, o destaque fica por conta da Vigília Pascal , com a benção do fogo, do círio, da água batismal e a missa da ressurreição. No domingo de Páscoa, acontecerão celebrações durante todo o dia, com procissões da ressurreição, com o Santíssimo Sacramento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade