Publicidade

Estado de Minas

Da pedalada ao axé, a quinta de pré-carnaval foi animada em Belo Horizonte

O Bloco Roda de Timbau fez sua estreia na festa ao som da boa música baiana. E a turma das bikes seguiu em passeio noturno no Bloco da Bicicletinha


postado em 23/02/2017 21:04 / atualizado em 24/02/2017 00:06

Encerrando a noite, centenas de ciclistas seguiram partiram da Praça da Liberdade em passeio noturno(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)
Encerrando a noite, centenas de ciclistas seguiram partiram da Praça da Liberdade em passeio noturno (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A.Press)

A quinta-feira que antecede o carnaval teve o Bloco Roda de Timbau e seu repertório de música baiana puxando cerca de 4 mil foliões pela Avenida Afonso Pena em sua estreia no carnaval de BH. Até o ano passado, o grupo ainda era uma banda, que tocou debaixo do Viaduto Santa Tereza. Agradou muito e virou bloco carnavalesco. E, encerrando a noite, mais de 600 ciclista deixaram a Praça da Liberdade, às 23h30, para um longo passeio noturno pela madrugada.

Concentrados próximo ao coreto da praça, os ciclistas, muitos fantasiados, aguardavam o momento de partir para o passeio com previsão se estender pela Avenida Cristiano Machado, até o Bairro da Graça, para então retornar pela Avenida Silviano Brandão, Floresta, Centro e de novo no ponto de partida.

No segundo ano no Bloco da Bicicletinha, Weisler Chamone de 34 anos, destaca que o grupo vai além de uma folia de carnaval: “é uma manifestação a favor dessa modalidade de transporte ecológico”. No bom humor, Sandro Boaventura, de 32, completou: “Aqui no bicicletinha ninguém cai no samba. Aliás, cair de jeito nenhum. Samba no pé?  Pedalada! E, é claro, confraternização”. Já Carolina de Paula, de 32, estava animada com sua primeira participação. “Acho a iniciativa bem criativa, pois incentiva esse modal de transporte em BH”.

trio de amigas se fantasiou e foi reviver os clássicos da música baiana na avenida(foto: Landercy Hemerson/EM/D.A.Press)
trio de amigas se fantasiou e foi reviver os clássicos da música baiana na avenida (foto: Landercy Hemerson/EM/D.A.Press)
Estreia na avenida com carisma

No Roda de Timbau, os foliões soltaram a voz e dançaram ao melhor repertório baiano. "Estávamos ansiosos. É a nossa estreia no carnaval como bloco", disse Marcela Linhares produtora do bloco. A concentração dos foliões foi na Rua dos Timbiras, no Centro, de onde seguiram até a Avenida Afonso Pena, na esquina com Rua Espírito Santo, onde o desfile encerrou no fim da noite. Na avaliação do major PM Orleans Antônio, pouco mais de 4 mil pessoas participaram do evento.

O trio de amigas Letícia Albuquerque, de 35 anos, Diana Comini, de 36, e Cláudia Barbarella, de 39, se jogou ao som dos clássicos do axé baiano. Cláudia confessou ter se adiantado para a festa e disse estar há quinze dias na folia. Já Letícia começou a festividade um pouco mais tímida. "Esse é meu primeiro bloco esse ano. Mas vou sair todos os dias no carnaval de BH, que está cada vez melhor", declarou Letícia. Diana também esteve ontem no desfile do Bloco Chama o Síndico e disse que está adorando a folia na capital.

Com a entrada do bloco na movimentada Avenida Afonso Pena,  o trânsito foi desviado, mas sem engarrafamentos na região. A PM reforçou a recomendação aos foliões de cuidado com pertences pessoais e dinheiro em bolsos na parte de trás das roupas, já que muitas ocorrências de furto de celulares foram registradas no desfile do Bloco Chama o Síndico, dedicado a Tim Maia e Jorge Ben Jor, na noite da quarta-feira.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade