Publicidade

Estado de Minas

Imagem de Santa Rita fica intacta após destruição causada pela lama em Paracatu de Baixo

Quadro pendurado em parede de residência no distrito ficou um centímetro acima do nível da onda que devastou distritos em Mariana


postado em 11/11/2015 18:45 / atualizado em 11/11/2015 19:30

Imagem de Santa Rita(foto: Sidney Lopes/DA Press)
Imagem de Santa Rita (foto: Sidney Lopes/DA Press)
Os telhados estirados à lama que reveste Paracatu de Baixo, o segundo distrito de Mariana mais devastado pelo rompimento das barragens de Fundão (rejeitos) e Santarem (água), da Samarco, dão a impressão de uma cidade fantasma. Ao contrário de Bento Rodrigues, onde Defesa Civil e bombeiros ajudam moradores, em Paracatu são os próprios desabrigados que constroem pontes de pausa sobre o barro que fez de suas casas uma planície de ruínas soterradas e que se ajudam para resgatar móveis, eletrodomésticos, documentos, retratos e lembranças familiares.

Essa união é simbolizada pela fé desse povo, que em cada casa exibe altares para santos. Mas é na casa do irmão do lavrador Raimundo Gonçalves, de 48 anos, que uma imagem inspira e renova o ânimo para revolver a lama. A casa quase foi abaixo, o telhado está dependurado, as paredes trincadas e a lama chega à altura do queixo. Mas, um centímetro acima da linha de lama, numa parede cortada pelas rachaduras, resiste intacta uma gravura de Santa Rita. "É impressionante como só sobrou o quadro. É uma mensagem de Deus de que nossa fé não foi destruída pela lama", diz Raimundo, quase numa prece, ao lado dos vizinhos que observam a santa.
Lama que invadiu Paracatu de Baixo deixou marca alta nos imóveis(foto: Sidney Lopes/DA Press)
Lama que invadiu Paracatu de Baixo deixou marca alta nos imóveis (foto: Sidney Lopes/DA Press)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade