Publicidade

Estado de Minas

MP recomenda suspensão da lavagem das ruas durante o carnaval em Esmeraldas

Para o Ministério Público, medida vai evitar a piora no abastecimento de água na cidade. Prefeitura explica que a água que será usada na limpeza é imprópria para o consumo humano


postado em 04/02/2015 10:38 / atualizado em 04/02/2015 12:22

(foto: Prefeitura de Esmeraldas/Divulgação)
(foto: Prefeitura de Esmeraldas/Divulgação)

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) expediu uma recomendação à prefeitura de Esmeraldas, na Grande BH, e à Liga Carnavalesca de Esmeraldas (Licace) para que as ruas e avenidas da cidade não sejam lavadas durante o carnaval. A festa na cidade ocorre entre os dias 7 e 17 de fevereiro. O objetivo da medida, segundo o MP, é evitar a piora na escassez de água para a população.

Segundo o Ministério Público, a Copasa informou que o Sistema Paraopeba, que abastece a Região Metropolitana de Belo Horizonte, está operando com 30,25% de sua capacidade, e o índice de desperdício da região é de 40% da água potável entregue a população. Conforme o MP, a Prefeitura de Esmeraldas divulgou um boletim se comprometendo a fazer a varredura e lavagem dos espaços públicos em todos os dias do carnaval.

Ainda conforme o órgão, para a promotora de Justiça Mirella Giovanetti Vieira, a lavagem dos espaços públicos durante os 10 dias de festa seria uma conduta antagônica quando comparada à recomendação de reduzir o consumo de água em 30%.

Nesta quarta-feira, a assessoria da Prefeitura de Esmeraldas informou que a água que será utilizada na lavagem das ruas virá do Ribeirão Felipão, que tem resíduos de extração de areia e é imprópria para o consumo humano. Dessa forma, o uso desse recurso não interfere no abastecimento de água potável na cidade. Essa solução será apresentada à promotora em uma reunião na tarde de quinta-feira. Ainda segundo a assessoria, o resultado do encontro será informado à população.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade