Publicidade

Estado de Minas

Estado de Minas lança série especial em homenagem a Aleijadinho

Leitor poderá conhecer principais obras do artista, além de lugares pouco divulgados, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, de Nova Lima


postado em 14/11/2014 17:00 / atualizado em 14/11/2014 16:32

Uma viagem pela vida, obra e arte de Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1737-1814), cujo bicentenário de morte será lembrado na terça-feira. Para marcar a data, o Estado de Minas trará na edição de domingo um caderno especial de oito páginas contando a história do escultor, entalhador, arquiteto, marceneiro e perito que deixou monumentos em Ouro Preto, cidade onde nasceu e está enterrado, Congonhas, Barão de Cocais, Mariana, Sabará, São João del-Rei, Tiradentes, Nova Lima e Mariana.


O caderno especial demandou seis meses de trabalho envolvendo equipe de jornalistas, fotógrafos e ilustradores, com consultoria da professora de história da arte da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Adalgisa Arantes Campos, e do mestrando do curso de pós-graduação em história Leandro Gonçalves de Rezende (UFMG). Os leitores vão encontrar os profetas de Congonhas e as esculturas das capelas da Paixão de Cristo, visitar os museus Arquidiocesano de Arte Sacra, de Mariana, e do Ouro, de Sabará, e desvendar lugares pouco divulgados, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, de Nova Lima, que guarda as talhas da antiga Fazenda Jaguara, hoje em ruínas em Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.


Publicidade