Publicidade

Estado de Minas BRINCADEIRAS AO AR LIVRE

Encontro Na Pracinha chega a sua 10ª edição e reúne mais de 400 famílias

Famílias se reúnem no Parque Ecológico Renato Azeredo para brincar e comemorar dois anos do blog Na Pracinha. Pequenos se divertiram com bolhas de sabão, teatro e muitas atrações


postado em 14/04/2014 06:00 / atualizado em 14/04/2014 07:32

Crianças atentas ao teatro da Cia. Arreleque: atrações foram montadas na área verde no Bairro Palmares(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)
Crianças atentas ao teatro da Cia. Arreleque: atrações foram montadas na área verde no Bairro Palmares (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)


Moradores de Belo Horizonte receberam um agradável convite para ‘brincar lá fora’ e conhecer melhor os quase 70 parques e 500 praças da cidade. No aniversário de dois anos do blog Na Pracinha, mais de 400 famílias levaram suas crianças para soprar bolhas de sabão, brincar de pique-esconde e fazer piquenique no Parque Ecológico Renato Azeredo, no Bairro Palmares, Região Nordeste. “Para mim, infância tem de ser ao ar livre, de pé no chão e muita correria”, disse a jornalista Luciana Rocha, de 38 anos, mãe de Beatriz, de 3.

A pequena Bia quase não deixa a mãe dar entrevista. Quer tirar as sandálias e chama para assistir à contação de histórias do escritor Pierre André e fazer uma divertida tatuagem no braço, onde se lê ‘Sou rainha do meu coração’. “No último aniversário dela, fizemos um piquenique na grama. Beatriz adorou”, conta a mãe coruja, que participou de oito das 10 edições organizadas pelo blog. “Fiz amizades com outras mães daqui e atualmente temos nossos eventos paralelos. Quando uma sabe de um programa legal, avisa a outra”, diz.

Mãe de Carolina e Cristiano, de 3 e 1 anos, a economista Raquel Silvério Matos nem imaginava que havia essa quantidade de parques na cidade. Costumava ficar restrita aos maiores, Mangabeiras e Municipal. “Para a gente, foi uma feliz descoberta”, conta ela, enquanto observa as crianças no balanço, conduzidas pelas mãos do marido, o administrador Alisson Maciel de Faria Marques. “Gostamos mais de parques do que de praças. Este aqui, por exemplo, é muito seguro e bem projetado. O balanço é cercado para não haver acidentes e o escorregador é de concreto, material que não esquenta no sol. Para as crianças, até pisar em folha seca no chão pode ser divertido”, afirma.

A jornalista Carolina Silveira e o marido, Fernando Henrique Silveira, professor universitário, foram ontem pela primeira vez conhecer o encontro Na Pracinha. “É muito gostosa essa oportunidade de deixar minha filha interagir com outras crianças”, afirma a mãe. Ela e o pai não escondem o orgulho que sentem por Laura, de 1 ano e dois meses, vestida com a roupa do personagem infantil Peppa. Nem por um minuto a bebê largou a embalagem de bolhas de sabão, que era distribuída gratuitamente. “Gosto da interação com outras famílias e do senso de solidariedade do evento”, afirmou a professora Pollyanna Queiroz, que ajudou a filha Júlia, de 3, a entregar o ovo de páscoa sugerido pelos organizadores do Na Pracinha, que será doado.

INÍCIO Idealizado pelas publicitárias Miriam Barreto, mãe de Sara, de 2, e Flávia Pellegrini, mãe de Cecília, de 3, e grávida de Olívia, o blog surgiu da vontade das duas em compartilhar o prazer de brincar ao ar livre pela capital. Ao primeiro encontro, na Praça Floriano Peixoto, foram 27 famílias. E a partir daí começou a se expandir pela cidade. “Brincar com graça, de graça”, é um dos lemas do encontro, escrito à mão em uma placa na entrada do parque. Em dia de evento, as duas acordam mais cedo e contam com a ajuda dos respectivos maridos e das filhas, claro, para preparar a decoração.

Com o sucesso do evento, surgiram parcerias com trupes de teatro, música e animadores, que oferecem oficinas de argila, pilates infantil e espetáculos ao vivo. “Queremos incentivar o hábito saudável de deixar em casa os jogos eletrônicos e curtir prazeres mais simples, como correr, descer no escorregador e brincar de pique”, explica Miriam.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade