Publicidade

Estado de Minas

PM descobre que caso de roubo de carro com criança dentro era briga de marido e mulher

Richardson Alexandre da Silva, 30 anos, acionou a PM dizendo que seu Ford Ka preto havia sido roubado e o filho teria sido levado na cadeirinha. A comunicação era falsa, pois o carro estava com a esposa. A briga do casal mobilizou até o serviço de inteligência, que ficou empenhado na busca pela suposta criança levada por ladrões


postado em 21/10/2013 13:06 / atualizado em 21/10/2013 13:25

Casa onde Richardson vive com a esposa. Eles estão em processo de separação, o que resultou em grande confusão no fim da noite de domingo(foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)
Casa onde Richardson vive com a esposa. Eles estão em processo de separação, o que resultou em grande confusão no fim da noite de domingo (foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)

O caso do roubo de um carro, que estaria com uma criança de 2 anos dentro, não passou de uma briga entre marido e mulher. Richardson Alexandre da Silva, 30 anos, acionou a Polícia Militar (PM) no fim da noite de domingo dizendo que seu Ford Ka preto, placa HNE 9515, havia sido roubado e o filho teria sido levado na cadeirinha pelos ladrões. A PM descobriu que ele fez uma falsa comunicação de crime, porque não havia criança, nem mesmo roubo do veículo.

De acordo com o comandante da 3ª Região da Polícia Militar (PM), coronel Alexandre Alves, Richardson está em processo de separação com a esposa. No sábado, ele esteve na casa onde moram, pegou alguns objetos pessoais e saiu com o Ford Ka. A esposa soube que o marido estava alojado na casa de um sócio na Rua 13, Bairro Nova Pampulha, na divisa entre Belo Horizonte e Vespasiano. Por volta de 16h30 de domingo, ela foi até a residência e com a chave reserva levou o carro que estava estacionado na porta do imóvel. Segundo a PM, o carro é da mulher.

Mesmo sabendo que ela havia recolhido o veículo, Richardson ligou, por volta de 21h30, para a PM comunicando o roubo do carro. A corporação mobilizou um grande efetivo policial, inclusive o serviço de inteligência, por causa da informação sobre o menino levado pelos bandidos. Durante a noite e madrugada, militares procuraram o carro com a suposta criança.

Somente na manhã desta segunda-feira os policiais receberam a informação de que não havia u menino dentro do veículo. Pior que isso, foram até a casa da esposa, no Bairro Caiçara, Região Noroeste de BH, e descobriram que o carro estava com ela. A motorista levou os policiais até um lava-jato, perto da residência, onde o Ford Ka estava estacionado.

Richardson está desparecido. Segundo o coronel Alves, militares tentaram encontrá-lo para entender a motivação da falsa comunicação de crime, mas sem sucesso. A mulher de Richardson disse que não está reconhecendo o marido por causa das atitudes desesperadas. Segundo a PM, o casal não tem filho, somente a mulher tem uma menina.

“O veículo e os envolvidos foram levados para a delegacia para registro da falsa comunicação de crime por parte do Richardson. Ele vai ser intimado para comparecer e prestar esclarecimento sobre o caso”, conclui o coronel Alves. Conforme a polícia, Richardson não tem ficha criminal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade