Publicidade

Estado de Minas

Plano da BHTrans para Copa restringe tráfego entorno do Mineirão e tem ônibus gratuitos

Assim como demais cidades, capital mineira cumprirá diretrizes da Fifa; torcedor terá que andar cerca de 1, 5 quilômetro do ponto de desembarque ao estádio


postado em 12/06/2013 11:39 / atualizado em 12/06/2013 12:44

A prefeitura de Belo Horizonte apresentou nesta quarta-feira o Plano de Mobilidade para a Copa das Confederações. Durante o evento, as alterações no trânsito da capital foram justificadas por causa das diretrizes exigidas pela Fifa. Uma das principais normas é a restrição de circulação de carros e pessoas no entorno do Mineirão, assim como aconteceu no amistoso entre Brasil e Chile, no dia 24 de abril. A medida será adotada a partir da 0h dos dias que antecedem os jogos no estádio. Assim, a operação acontecerá nos dias 16, 21 e 25. Para ter acesso ao Gigante da Pampulha, o torcedor terá que desembarcar em pontos especiais de ônibus, táxis ou deixar o carro distante da arena.

A caminhada até o estádio será de aproximadamente 1, 5 quilômetro. As rotas são nas avenidas Abrahão Caram, Carlos Luz e das Palmeiras. O trajeto será cercado por gradis de segurança e o acesso ao Campus da UFMG também está vetado para os torcedores. Para o secretário da Secopa, Tiago Lacerda, é importante a mobilização dos torcedores para ir em grupo ao estádio, assim os efeitos no trânsito serão menores.

“O Plano começou desde 2009. A partir do início desse ano houve um detalhamento. Vários órgãos foram envolvidos. A situação está bem padronizadas nas sedes. A Copa das Confederações se aproxima mais da Copa do Mundo do que o evento teste que fizemos antes, o jogo entre Brasil e Chile. No show do McCartney também houve mobilização das pessoas. Eu creio que se conseguirmos dar opções de locomoção e houver contribuição, isso será muito importante”.

Ao ser questionado sobre a ausência de um legado de mobilidade e apenas ações emergenciais no trânsito, Lacerda justificou as ações como emergenciais e salientou que as mudanças efetivas poderão ser vistas na Copa do Mundo. “Em 2014, teremos um plano com o BRT. São operações especiais para um evento oficial (Copa das Confederações). Definimos o recesso escolar nos jogos para ver o impacto. Essa é a nossa oportunidade para testar. Na Copa’2014 será feito um plano similar a esse, mas ajustado a nova forma do trânsito na capital”, completou.

Ônibus gratuitos

Para facilitar a ida ao estádio serão criados os Terminais Copa. Ao todo, 300 ônibus com transporte gratuito circularão pela cidade. Os pontos especiais serão no Minas Shopping, Praça Floriano Peixoto, Centro (ruas Espírito Santo, Tupis e Tamoios), Savassi (ruas Paraíba), Barreiro (Estação BHbus) e no Aeroporto de Confins. Além dos terminais, especiais, o torcedor poderá usar 11 linhas de ônibus que passam pelo Mineirão. Elas sofrerão ajustes no trajeto por causa do guia de mobilidade. Os pontos de táxis ficam na Alameda das Palmeiras e na avenida Carlos Luz, em frente a Usiminas.

“Valerá o conceito de áreas de restrição. São três pontos principais: Mineirão, Mineirinho e o clube da UFMG. Em consequência disso, várias vias estarão fechadas ao tráfego. É bom lembrar que cada um dos Terminais Copa terá pontos específicos de desembarque. Além de que oferecemos serviços de vans para levar pessoas idosas e com dificuldade de caminhar. Eles precisam avisar na compra do ingresso para que seja providenciado o serviço para essas pessoas. As ruas serão abertas ao tráfego normal três horas após a partida”, disse o presidente da Bhtrans, Ramon Victor César.

No dia das partidas, a entrada na área restrita será controlada por postos de verificação veicular. Dez pontos serão criados e a partir das 11h será feita a triagem dos veículos. As pessoas com deficiência terão 120 vagas disponibilizadas a 200 metros da Esplanada Sul. O torcedor tem que informar a dificuldade de locomoção no ato da compra do ingresso. No mais, o estacionamento da arena será restrito às autoridades. A saída dos ônibus nos terminais de origem será conforme o preenchimento das vagas nos coletivos.

Entrada no estádio

O coronel Bettoni, da Polícia Militar, aproveitou a ocasião para explicar como será o processo de entrada no estádio. Uma preocupação dos torcedores é com a lentidão no acesso às catracas por causa da revista na entrada. “Será executado o mesmo modelo da Copa’2014, no qual os produtos como mochila, garrafas e coisas de pequeno porte serão verificadas. Depois que ele passa desse primeiro contato, e no estádio haverá dois sistemas de controle. Produtos metálicos, armas e outros objetos. E num segundo momento, a entrada com os ingressos tem outra vistoria”,
afirmou.

Moradores da Pampulha

Os moradores da Pampulha receberão informativos sobre as proibições. Todos que residem na área serão credenciados para terem a circulação liberada. Os veículos dos moradores não poderão ficar estacionados nas ruas. A Orla da Lagoa da Pampulha também tem estacionamento proibido – entre a Igreja São Francisco e a avenida Santa Rosa -, no dia dos jogos.

Reclamações do comércio

Mesmo considerando a necessidade das medidas, o esquema de segurança elaborado para os jogos vem causando alguns transtornos, como o relatado por Leonardo Mota, dono de um bar na Rua Desembargador Paula Mota, na entrada do Bairro Ouro Preto, Região da Pampulha. O estabelecimento fica em frente ao hotel onde está hospedada a seleção do Taiti. Segundo ele, quatro quarteirões foram fechados para a entrada de veículos pela BHTrans e o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). “Onde o estacionamento é permitido, colocaram uma placa informando que está proibido. Acredito que o movimento hoje vai ser praticamente nulo. Isso inibe as pessoas até de bater um papo e conversar, com o som das sirenes”, reclama.

Praça da Estação

A Praça da Estação promoverá uma programação especial durante a Copa das Confederações. Telões com a exibição dos jogos e shows serão oferecidos à população. Com isso, alterações serão feitas no trânsito do local. A expectativa é que a atração diária ocorra entre 13h e 0h. O evento fará com que a avenida dos Andradas e ruas próximas sejam interditadas (Caetés, Tupinambás e Guaicurus e Viaduto da Floresta. O metrô e algumas linhas de ônibus funcionarão em horário alternativo para atender o público presente na Praça da Estação.

O secretário municipal, Camilo Fraga, salientou que as vias não serão fechadas integralmente durante os 15 dias de competição. “Nós reiteramos o fato de o fechamento de uma via para o evento do Arraial de Belô. Mas isso será gradual. Em dias dos jogos da Seleção e fins de semana, esperamos um público maior. É importante a atenção para os horários na avenida dos Andradas”, disse Camilo Fraga.

Será executado o mesmo modelo da Copa’2014, no qual os produtos como mochila, garrafas e coisas de pequeno porte serão verificadas. Depois que ele passa desse primeiro contato, e no estádio haverá dois sistemas de controle. Produtos metálicos, armas e outros objetos. E num segundo momento, a entrada com os ingressos tem outra vistoria.

(Com informações de Cristiane Silva)


Publicidade