Publicidade

Estado de Minas

Tarifa de ônibus metropolitano tem aumento de mais de 6% a partir deste domingo

Preço da passagem dos coletivos metropolitanos e intermunicipais terá aumento de 6,21%


postado em 29/12/2012 07:29

As tarifas dos ônibus intermunicipais e metropolitanos serão reajustadas a partir de amanhã. O aumento médio de 6,21% vai incidir também sobre os táxis metropolitanos, segundo divulgou ontem a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop). Hoje, os usuários dos ônibus de Belo Horizonte estão pagando mais caro pelo serviço, que em 80% das linhas da capital teve reajuste de 5,66% na tarifa, que de R$ 2,65 passou para R$ 2,80.

De acordo com a Setop, o percentual de reajuste da tarifa do sistema de ônibus intermunicipal e metropolitano está abaixo da maioria dos indicadores econômicos. O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), medido pela Fundação Getulio Vargas, por exemplo, este ano teve aumento de 7,08%. Para orientar os passageiros sobre o reajuste, cartazes serão afixados nos coletivos hoje. Os valores das novas tarifas estarão disponíveis para consulta nos sites da Setop (www.transportes.mg.gov.br) e do DER-MG (www.der.mg.gov.br).

Os ônibus intermunicipais atendem todos os municípios que não fazem parte da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Quem viaja de BH para Diamantina, trecho de 298 quilômetros, ainda hoje vai pagar R$ 68,60. Mas amanhã terá que desembolsar R$ 72,90. Na linha BH/Uberlândia, com percurso de 538km, a tarifa passa de R$ 123,90 para R$ 131,60. Na Grande BH, a tarifa preponderante dos ônibus metropolitanos passa de R$ 3,25 para R$ 3,45. A de menor valor, de R$ 2,10, com o reajuste fica em R$ 2,25.

Melhorias

A Setop prevê melhorias no sistema de transporte coletivo metropolitano para os próximos anos. Com a instalação de sete terminais de integração do transporte público coletivo, o sistema será integrado ao BRT de Belo Horizonte. Para a implantação dos terminais e melhoria dos seus acessos foram assegurados recursos de R$ 187 milhões. Já o atual reajuste das tarifas visa corrigir a defasagem entre os preços das passagens e os custos operacionais ao longo do ano, como gastos com combustível, aquisição de peças de reposição, manutenção, depreciação do veículo, entre outros.


Publicidade