Publicidade

Estado de Minas

Soldado da PM é baleado em troca de tiros com assaltantes no Barreiro

Houve troca de tiros entre assaltantes e o soldado, lotado no 41º Batalhão, foi baleado na cabeça. Os bandidos fizeram reféns


postado em 18/10/2012 08:12 / atualizado em 18/10/2012 14:20

Um soldado da Polícia Militar (PM) foi baleado na manhã desta quinta-feira no Barreiro em uma troca de tiros com assaltantes que tentaram roubar uma joalheria. Bandidos sequestraram a funcionária da fábrica de joias no fim da noite de quarta-feira e mantiveram a mulher refém junto com a família durante a madrugada. Pela manhã, foram até a loja na Rua Benjamim Dias para pegar mercadorias.

Um dos bandidos foi até a loja e obrigou a proprietária a repassar joias dizendo que estava com a funcionária refém. Ao pegar as mercadorias ela conseguiu acionar a empresa de segurança privada que cuida da joalheria. Ao mesmo tempo, uma vizinha da fábrica percebeu a movimentação estranha e acionou uma viatura policial que passava no quarteirão. Policiais foram até a joalheria e foram surpreendidos pelos bandidos. Houve troca de tiros e o soldado Júnior Caetano Oliveira, lotado no 41º Batalhão, foi baleado na cabeça.

Os outros criminosos, que estavam com os reféns, fugiram de carro com a família da funcionária. As vítimas foram abandonadas em Contagem, na Grande BH. Segundo informações preliminares, o carro foi deixado no Bairro das Indústrias, mas ninguém foi preso.

O militar ferido foi encaminhado inicialmente para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Barreiro e transferido de helicóptero para o Hospital João XXII. Segundo a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), ele deu entrada no pronto socorro às 9h51 em estado grave e respira com ajuda de aparelhos.

Um grande aparato policial foi montado na região, com helicópteros e dezenas de viaturas empenhadas na ocorrências. O crime que começou no Barreiro se desmembrou em várias outra ocorrências, por isso a PM está mobilizada no caso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade