Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

DINÂMICA VIRTUAL EXIGE EFICIÊNCIA

O stylist Rick Cavalcante ajustou seu trabalho à nova realidade fashion


postado em 02/06/2019 04:10

Produção Rick Cavalcanti/Imago - criação l%u2019or(foto: ÁLVARO FRáGUAS/Divulgação )
Produção Rick Cavalcanti/Imago - criação l%u2019or (foto: ÁLVARO FRáGUAS/Divulgação )



O crescimento das redes sociais no assunto moda, acabou por exigir muito mais do setor – principalmente para quem trabalha com informação de moda. Na linguagem sintética de textos reduzidos e imagens expandidas que essa comunicação rápida imprimiu na teia do espaço virtual, as produções fashion ganharam importância para indicar as ‘tendências’ (renovadas a cada semana, diga-se), com o auxílio imediatista dos smartphones e seus pixels onipresentes. Nesse quadro, manter a qualidade de boas fotos e produções cuidadosas tornou-se tarefa de ‘resiliência conceitual’ e poucos conseguiram enfrentar, com sucesso, essa pressão avassaladora. Entre os profissionais que mantiveram tal postura e chegaram (com segurança) à essa nova praia, está o stylist Rick Cavalcante – há 24 anos atuando no mercado, sendo 19 no segmento de moda. Com sua Imago Design (criada com colegas da UEMG, em 1994, onde formou-se em design) , ele vivenciou as profundas mudanças ocorridas nesse setor e considera que a adaptação aos novos tempos foi difícil, mas tornou-se possível em razão de redirecionamentos e muito trabalho. Uma das alterações básicas, diz respeito aos custos da produção das campanhas das marcas - pois “atualmente é preciso fazer muito mais, por um custo muito mais reduzido”.

COMUNICAÇÃO Ele observa que “vivemos em uma época onde a administração do tempo se tornou o principal motivo para sucesso de vendas no mercado de moda. Por isso, aliado à organização do processo de desenvolvimento da coleção, o know how dos profissionais de moda é imprescindível para o desenvolvimento de campanhas que comuniquem de forma adequada com cada público alvo, de forma rápida e eficiente”. Para ele “esse é o grande diferencial para os profissionais que conseguem destaque neste mercado.”


Mesmo com os altos e baixos do circuito de moda, Rick Cavalcante diz que “o mercado mineiro é crescente, porque Minas é um importante polo de moda e é reconhecido nacionalmente, principalmente quando falamos em moda festa”. O diferencial em tempos de mídias sociais ganhando força na área de moda, segundo ele, é que “com o aumento da influência dessas redes sociais no processo de venda das marcas, a necessidade de geração de imagens também cresceu - o que ocasionou na ampliação da ação dos profissionais de moda nesse ponto da cadeia têxtil.”


- Antes, desenvolvíamos uma campanha que durava toda a estação. Hoje, chegamos a produzir mais de 10 produções fotográficas por período. Com isso, o valor cobrado para desenvolvimento dos trabalhos acabou caindo, mas foi compensado pelo aumento no fluxo de trabalho, observou o stylist.


Responsável pela produção e acompanhamento da elaboração das fotos e desfiles, atualmente a função de stylist vai alem do assessoramento e transformou-se em elemento essencial para a consolidação do conceito das marcas.

SINTONIA A fidelidade de alguns clientes, também, entram nessa soma positiva, assim como a sintonia com os avanços sociais e novas condicionantes econômicas. No caso de Rick Cavalcante, há 20 anos faz trabalhos de produção para a revista (trimestral) do Shopping Cidade. O segredo dessa parceria duradoura está na conexão com os temas atualizados, caso da nova edição da publicação com pegada pet friendly - Sempre usamos nos editoriais temas que trazem informação de moda, mas que sejam próximos da realidade dos consumidores. E nada mais atual que mostrar a relação de amor entre os frequentadores do shopping e seus pets. O resultado foi um editorial leve e cheio de carinho, reforçando o importância que os peludinhos exercem nas nossas vidas, lembrou Rick.

MOMENTOS ara muitos, a moda reflete o momento que vivemos, revelados através de referências aos acontecimentos importantes de uma determinada época. Ao confirmar que esse entendimento é absolutamente verdadeiro, o stylist e designer relembra o Ano do Brasil na França (2005), quando ele desenvolveu o projeto ‘Calendas’, um calendário ilustrado com imagens de moda e poemas, desenvolvidas pelos principais profissionais de moda de Belo Horizonte (fotógrafos, maquiadores, produtores), e pela poeta Sandra Tavares.


Na segunda edição desse projeto, houve um intercâmbio com os franceses e as fotos foram realizadas em Paris, abordando temas afins – como a sintonia entre o café de Minas e os Cafés de Paris. Um sucesso. Este projeto tornou-se um marco na nossa história, assinala o produtor. Outro momento que ele também destaca, foi o desfile realizado para 3.500 pessoas, na Serraria Souza Pinto,  para a marca Riachuelo. “Foi um grande desafio, mas o resultado foi incrível”.


Juntando-se os vários catálogos, revistas e desfiles por ele realizados, Rick Cavalcanti soma o que chama de “créditos validados” que, no final das contas, contribuíram para garantir uma travessia mais segura e objetiva até esses novos tempos da moda – onde a gestão tornou-se essencial para a sobrevivência do setor.

 

Imagem Fashion: qualidade é o diferencial

 

 

A chegada das redes sociais ao mundo da moda, acabou transformando a maneira do setor se comunicar, num processo que inverteu a corrente informativa e onde o chamado street style ganhou força - a partir do inicio do século 21. Alimentando essa onda, a multiplicação exponencial das imagens fashion transformou-as em instantâneos tão voláteis quando o tempo de duração de uma ‘tendencia’. Se, antes, os grandes fotógrafos usavam a rapidez da revelação de fotos na Polaroid apenas para testar uma cena, agora os pixels dos celulares cuidavam de multiplicar e viralizar as cenas banais do cotidiano fashion até o limite do seu rápido esgotamento. Pelo menos aquelas que, na visão pessoal do internauta, possuíam alguma pegada de moda.


Alguns nomes ficaram célebres por aplicarem alguma arte nesse registro casual instantâneo. Foi o caso do fotógrafo Bill Cunningham (falecido em 2016 com 87 anos) que vagava pelo eixo fashion internacional – principalmente Nova York - em sua bicicleta flagrando e clicando a moda de rua. Paradoxalmente, inventou essa linguagem para um veiculo impresso, o jornal The New York Times, onde trabalhou a maior parte de sua vida.


Atualmente, apenas o Instagram tem 500 milhões de usuário enviando fotos, cerca de 95 milhões de flashes captados e lançando naquela rede - diariamente. Sem contar que alguns lançamentos de moda passaram a ser divulgados exclusivamente pelas redes sociais – do Insta ao Facebook passando por Pinterest, Tweeter e muito mais. Tudo feito para ser mostrado em tempo real e, obviamente, ser registrado por influenciadores & afins em suas contas – a preço de ouro.
Se cada fashionista virou um stylist por sua própria conta e risco, as marcas de moda tiveram que caprichar ainda mais em suas produções oficiais – tanto para vestir ‘casualmente’ blogueiras e influencers, quanto para suas campanhas oficiais. Quando tentam fazer isso de forma amadora, o resultado visto nos materiais de imprensa, mostruários do e-commerce ou páginas na internet é desastroso.


Nesse ponto, a função de elaborar as imagens retoma sua importância tradicional. Mesmo a divisão (artificial) de atribuições nessa fase, entre produtores (logística) e stylists (conceito), está desaparecendo. Após um período de transição e com uma penosa adaptação à nova realidade, os resilientes permanecem no mercado. E começam a vislumbrar o reconhecimento pela sua dedicação. Os fotógrafos profissionais da área, agradecem. Afinal, é esse o diferencial entre a seriedade, qualidade e talento que envolvem o seu trabalho e o caráter de raso entretenimento que gerou a tsunami de posts descartáveis que quase fez submergir um dos requisitos mais criativos e estimulantes do circuito produtivo da moda.


Publicidade