Publicidade

Estado de Minas

Advogado de acusação espera condenação de pelo menos 30 anos para Bola

Uma das estratégias da acusação será o atestado de óbito que consta que a modelo foi morta na casa de Bola


postado em 22/04/2013 09:58 / atualizado em 22/04/2013 10:04

Atestado de óbito diz que Eliza Samudio foi morta na casa de Bola(foto: João Henrique do Vale)
Atestado de óbito diz que Eliza Samudio foi morta na casa de Bola (foto: João Henrique do Vale)
No mínimo 30 anos de cadeia. Essa é a pena que a acusação espera para o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, que é julgado nesta segunda-feira pelo assassinato da ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, Eliza Samudio.

“Acredito que Bola pega, no minimo, 30 anos porque o que ele fez com Eliza foi tão ruim que ela pediu pra ser morta”, afirma o advogado da família da modelo, José Arteiro.

Uma das estratégias da acusação será o atestado de óbito que consta que a modelo foi morta na casa de Bola, em Vespasiano. “Tenho o documento oficial do atestado de que Eliza foi morta por Bola na casa dele. Então quero ver o que irão fazer, eles não são mágicos”, frisa.

Para o advogado, Bola é um sujeito mau, além de ser suspeito de vários outros crimes. “Bola matou muita gente, mas hoje a casa dele caiu. Ele não se contentava apenas em matar, sujeito duro que mata rindo e continua rindo. Até chorando ele está rindo”, afirma o advogado.

José Arteiro diz que não acredita na confissão de Bola e nem que o corpo da modelo seja encontrado. “Acho que Eliza desapareceu por completo e o corpo não vai aparecer”, diz.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade