Publicidade

Estado de Minas

Suspeitos e pai de Eliza estão no DI


postado em 29/07/2010 11:47 / atualizado em 29/07/2010 13:08

Luiz Henrique Romão, o Macarrão, chegou com a cabeça raspada (foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press)
Luiz Henrique Romão, o Macarrão, chegou com a cabeça raspada (foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press)

O arquiteto Luiz Carlos Samudio, pai de Eliza Samudio chegou ao Departamento de Investigações, na Lagoinha, em Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira, acompanhado de seu advogado Sérgio Barros da Silva. Os dois desembarcaram na capital mineira na noite de quarta para acompanhar o encerramento do inquérito que investiga o desaparecimento e a possível morte da filha do arquiteto.

A expectativa é de que ele faça revelações sobre a filha, como havia prometido em uma entrevista por telefone. Além do pai de Eliza, estão na delegacia os oito suspeitos de envolvimento no caso e uma delegada da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Nove viaturas do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) transportaram os seis presos que estão encarcerados na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem: Burno Fernandes, Luiz Henrique Ferreira Romão o Macarrão, o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, Flávio Caetano de Araújo, o Flavinho, Elenilson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza, o Coxinha. Cada um chegou em uma viatura e outras três fizeram a escolta do comboio.

Eles foram levados ao DI para fazerem a identificação criminal. Este procedimento, segundo a polícia, é feito nas fases finais do inquérito. A assessoria da Polícia Civil confirmou a informação de que os delegados trabalham para encerrar o inquérito até sexta-feira. O documento está sendo redigido pelo delegado-chefe do Departamento de Investigações, Edson Moreira.

Os advogados de defesa dos acusados e a OAB não foram comunicados sobre os procedimentos que seriam realizados com os suspeitos de envolvimento no caso. Por esse motivo a delegada de prerrogativas da Ordem, Cíntia Ribeiro, foi até o local.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade