Publicidade

Estado de Minas

O que um concurseiro precisa saber hoje sobre conhecimentos gerais do DF?

Especialistas contam o que os concurseiros que pretendem fazer concursos distritais precisam saber sobre a disciplina cobradas nos concursos do SLU e Sedestmidh


postado em 25/01/2019 11:00 / atualizado em 29/01/2019 06:33

Esplanada dos Ministérios(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
Esplanada dos Ministérios (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
Com dois editais de concursos distritais publicados, os candidatos da capital federal devem estar preparados para a matéria de conhecimentos sobre o Distrito Federal. Vem aí a seleção do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) (que ainda não abriu o prazo de inscrições), com 50 oportunidades imediatas e 100 para formação de cadastro reserva, e o concurso da Sedestmidh, com 1.884 vagas abertas (inscrições já encerradas).

A disciplina aborda a realidade ética, social, histórica, geográfica, cultural, política e econômica do DF e da Região Integrada de Desenvolvimento do DF (Ride). A Ride é uma região integrada, com o objetivo de articular ações administrativas da União, constituída pelo Distrito Federal e mais 29 municípios goianos e quatro mineiros.

O professor Jefferson Urani, autor do livro “DF + Ride – História, Geografia e Sociedade” e docente no cursinho IMP, a importância de um concurso cobrar matérias sobre a geografia e história da própria localidade é para que o candidato compreenda a realidade local. Para isso, é indispensável conhecer a população, a cultura, a origem, ter conhecimento do relevo, das principais bacias, dos corpos hídricos, etc.

Urani afirma que, para fazer uma boa prova nos concursos distritais, é importante saber desde a parte histórica do DF até os últimos acontecimentos. “O candidato pode começar pela primeira Constituição brasileira, em 1824, passando para a primeira Constituição republicana, em 1891, até chegar na construção de Brasília. É necessário saber a história de Juscelino, dos candangos e que o aluno domine a perspectiva histórica da transferência da capital federal”, explica o professor.

Segundo o especialista, é necessário saber a diferença entre uma região administrativa e uma cidade satélite, junto com o processo histórico de formação da Ride, criada em 1998. Atualmente a região foi ampliada, e foram inseridos 10 cidades goianas e mais duas mineiras.

A dica da professora de conhecimentos do DF do Gran Cursos Online Rebecca Guimarães é dominar dados ligados à sociedade da região distrital. “A população do Distrito Federal gira em torno de quase três milhões de habitantes. Temos a maior densidade geográfica do país, são mais de 400 pessoas por quilômetro quadrado. Há uma forte tendência de envelhecimento da sociedade, por conta das baixas taxas de natalidade e mortalidade”, diz.

Também é de suma relevância, de acordo com Rebecca, os monumentos históricos da cidade de Brasília, e saber que o Plano Piloto de Lúcio Costa foi tombado pela Unesco como patrimônio histórico da humanidade.

Já Klaus Kaysenberg, professor de atualidades no Processus Concursos, recomenda os inscritos do concurso do SLU a estudar a Política Nacional de Resíduos Sólidos. “A banca Cebraspe, organizadora do certame, transita por temas que tem afinidade com a atividade desenvolvida pelo órgão. O Distrito Federal é uma das poucas unidades da federação que, na atualidade, cumpre tal política. Com isso, foi desativado o lixão da Estrutural, o maior da América Latina, e hoje há o aterro sanitário na região administrativa de Samambaia, para onde vão os rejeitos, de forma sustentável”, esclarece o especialista.

Para os interessados na prova da Sedestmidh, o professor aconselha ficar atento aos assuntos relacionados à questão de assistência social e políticas públicas. “As questões sociais terão peso no concurso, como programas de transferência de renda, programas relacionados ao acolhimento social, ao acesso imobiliário. Os recentes indicadores sobre a desigualdade social no Brasil, déficit habitacional, tudo isso pode compor alguma questão da prova”, finaliza.

Teste-se

Confira dois itens comentados de conhecimentos do Distrito Federal para o certame do SLU:

Acerca da temática resíduos sólidos e sua abrangência no âmbito do DF julgue os itens que se seguem.

  • A Gestão dos Resíduos Sólidos compreende uma das ações de maior relevância na busca de um desenvolvimento sustentável. Diariamente, milhões de toneladas de resíduos são dispostos no solo, grande parte sem os devidos cuidados, proporcionando impactos significativos ao meio ambiente.

COMENTÁRIO: Estima-se, no Brasil, que aproximadamente 80 milhões de toneladas por ano são descartadas inadequadamente todos os dias, correspondendo a mais de 40% do total dos resíduos coletados. Historicamente, a problemática relacionada à gestão dos resíduos sólidos tem resultado em expressivos prejuízos à saúde pública e ao meio ambiente, especialmente pela inexistência de políticas públicas específicas para o setor, embora a Lei nº 6.938 de 1981 as apresente de forma genérica, em seu art 3º: III - poluição, a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente: d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; e) lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos; As ações mais significativas na busca de um ambiente equilibrado datam da década de 70, com a realização da Conferência de Estocolmo, quando pela primeira vez países do mundo todo se reuniram para discutir questões ambientais na esfera global.
 
 
RESPOSTA: Correta
 
  • No DF ocorre o Serviço de coleta e transporte de Resíduos Sólidos Urbanos Recicláveis (papel, plástico, papelão, metal, isopor, poda de árvores e todo lixo hospitalar produzido pela rede pública de saúde) das áreas urbanas e rurais de todo o Distrito Federal.

COMENTÁRIO: A coleta seletiva no DF ocorre apenas em áreas urbanas, e o lixo hospitalar tem coleta específica e o mesmo não entra nos dias e horários da coleta seletiva promovida pelos prestadores de serviços da SLU. Logo, coleta seletiva é o recolhimento de materiais recicláveis (papel, plástico, metal) que não devem ser misturados ao lixo comum das residências ou local de trabalho. Trata-se de um cuidado dado ao resíduo que começa com a separação dos materiais em orgânicos e inorgânicos, e, em seguida, com a disposição correta para o reaproveitamento e reciclagem. De forma a sensibilizar as pessoas para questão do correto tratamento que os resíduos sólidos produzidos no dia-a-dia devem receber, seja nos ambientes públicos ou privados, a coleta seletiva também funciona como um processo de educação ambiental, na medida em que conscientiza as pessoas sobre os problemas do desperdício de recursos naturais e da poluição causada pelo lixo.
 
 
RESPOSTA: Errado
 
 
 
* Estagiária sob a supervisão de Lorena Pacheco 


Publicidade