Publicidade

Estado de Minas

Trabalho da neuropsicóloga catarinense Leninha Wagner é reconhecido com honras no Rio de Janeiro


20/11/2021 07:31 - atualizado 20/11/2021 07:37

Neuropsicóloga teve papel destacado em relação à saúde mental durante este período de pandemia e recebeu o título de cidadã honorária em uma solenidade na Câmara Municipal carioca.

Com 53 anos de idade, após perder o marido e descobrir um câncer severo no intestino, onde luta diariamente pela vida, a psicóloga catarinense Roselene Espírito Santo Wagner, conhecida como Leninha Wagner, teve muitos desafios para enfrentar ao lado deste ano de 2021.

No entanto, mesmo após tantas adversidades, o ano vem chegando ao final e Leninha tem razões de sobra para celebrar. Afinal, na manhã desta sexta-feira, ela recebeu o título de

cidadã honorária do Rio de Janeiro.

Graças aos serviços prestados à saúde mental durante o período pandêmico, a neuropsicóloga teve seu trabalho reconhecido pelo vereador João Mendes de Jesus (Republicanos), autor da proposta que gerou esta homenagem a Leninha Wagner. Em solenidade na Câmara Municipal da cidade, ela recebeu dos parlamentares a homenagem e aproveitou a oportunidade para rever amigos, como a ex-bailarina do Faustão, Raquel Gutvilen, que também acompanhou a solenidade.

Emocionada, Leninha declarou ao receber a honraria: "A importância real é reconhecimento do meu trabalho, mas o valor é maior, é emocional. Eu devo tanto ao Rio, foi a cidade que me tornou quem sou. Eu não sou carioca, mas meu amor pelo Rio é da gema. Hoje sou reconhecidamente carioca, isso põe festa em meu coração e brilho nos meus olhos. Me motiva a entregar um trabalho com maior valor humano!", completa.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade