Publicidade

Estado de Minas

Novo bar no Sion promete associar ambiente descontraído à boa comida

Para idealizador do PoiZé, clima de simplicidade e bom atendimento são chaves do sucesso


postado em 03/01/2020 04:00

Luiz Fernando, proprietário do PoiZé, diz que o charme está no bom atendimento e em comidas saborosas(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Luiz Fernando, proprietário do PoiZé, diz que o charme está no bom atendimento e em comidas saborosas (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)


Um lugar feito para exaltar o mineiro botequeiro e amante de bons petiscos. Esse era o desafio do bar PoiZé, aberto recentemente no Bairro Sion, em Belo Horizonte. Na visão do proprietário, Luiz Fernando Tortoriello Messias, a intenção é oferecer uma comida simples, saborosa e bons drinques, além de vinho e cerveja gelada. Ele conta que realizou um velho sonho. “Estou desde 1993 no ramo de restaurantes, um segmento totalmente diferente daquele de bar. Comecei na Savassi com um self-service e por lá permaneci por 13 anos. Depois, fui para o Centro, onde ainda tenho um estabelecimento, passando também por outras regiões da cidade, mas o desejo de montar um bar sempre esteve comigo. Às vezes, quando passava por um ponto vazio, pensava: é aqui que vou montar o meu bar. Mas a ideia não se concretizava”.
 
Porém, um certo dia, ao passar pela Rua Pium-í, Luiz teve a atenção chamada por um determinado ponto. “Não tive dúvida. Pensei: será aqui e se chamará PoiZé”. Ele explica que o conceito é trabalhar a tradicional boemia da capital mineira em um ambiente com simplicidade e descontração, porém com atendimento de qualidade.
 
Ele descreve o local como acolhedor, bom para receber amigos, bater papo e curtir o fim de tarde. “Nossa decoração é simples e apresenta alguns itens rústicos, mas que dão um toque retrô. No teto, colocamos luminárias ao estilo gaiolas, além de lâmpadas sobre as mesas.” Márcio Meniccucci foi o arquiteto responsável pela obra.
 
O cardápio traz cervejas tradicionais, a partir de R$ 8, além de várias marcas artesanais. Ele conta que o que vem chamando a atenção dos clientes são os petiscos. “Algumas das especialidades foram sugeridas pela professora de gastronomia Sabrina Gomide, da Experimente Cozinha foodLAB, como o bolinho maravilha (com catchup de goiabada cascão, a R$ 20 a porção, o bolinho de abóbora com carne-seca, a R$ 23, o ceviche com batata-portuguesa, a R$ 28, a coxinha de frango salpicada de parmesão com maionese de leite, a R$ 27. As outras opções do cardápio foram elaboradas pela chef Luizita Soares.”
 
Luiz conta que os carros-chefes do bar têm sido o torresmo de barriga com suco de limão (R$ 23, porção), a linguiça com farofa de ovos (R$ 30), a porção de pastel carne/queijo (R$ 20), a salada mix de folhas com molho caesar (R$ 15) e a salada colorida com molho de iogurte e hortelã (R$ 17). Já o salmão assado com purê de batata-doce roxa, que serve bem duas pessoas, custa R$ 55. Também têm boa saída o filé à parmegiana com purê de batata (R$ 50), o tropeiro com lombo (R$ 30) e o mexidão com linguiça (R$ 30).
 
O bar prepara vários drinques: Tropical Gin (gim, energético e rodela de laranja, a partir de R$ 23), Cosmopolitan (vodca, licor de laranja e sucos de limão e de cranberry; R$ 20), Pineapple express (gim, morango, suco de abacaxi, hortelã, espuma de limão-siciliano e água gasosa; R$ 25), Moscow mule (R$ 25) e Fruity (gim, hibisco, manjericão, espuma de gengibre, pimenta rosa e água gasosa; R$ 25). A carta de vinhos brancos, rosés e tintos começa com preços a partir de R$ 55.
Luiz lembra que o nome PoiZé veio à mente por causa de um apelido que ganhou há vários anos: Zé Carneiro. “Na verdade, resolvi unir o apelido a uma expressão que usamos diariamente (pois é!). Achei o nome simples e bonito”, afirma.
 
POIZÉ
Rua Pium-í, 1.175, Sion, (31) 99776-0076. Aberto de terça a quinta, das 18h à 
meia-noite, sexta, das 17h à 1h, e domingo, das 12h às 18h. 


Publicidade