Publicidade

Estado de Minas

Dez bares de BH criaram petiscos especiais para o Botecar de Verão

Conheça os tira-gostos que disputam a chance de participar do festival gastronômico em 2020. Preços variam de R$ 20 a R$ 39,90


postado em 06/12/2019 04:00 / atualizado em 04/12/2019 14:47

Guilherme Lopes e Felipe Saleiros, da Bitaca Capetinga,com o Oratório(foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS)
Guilherme Lopes e Felipe Saleiros, da Bitaca Capetinga,com o Oratório (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS)
Não foi por acaso que a Unesco agraciou recentemente BH com o título de Cidade Criativa da Gastronomia, com um verdadeiro mar de bares, botecos e restaurantes espalhados por suas calçadas. E para inspirá-los há diversos festivais realizados ao longo do ano. Agora é a vez da preparação para o Botecar 2020, que selecionará cinco bares para concorrerem com os seus melhores tira-gostos. A eles vão se juntar mais cinco, eleitos pelo público por meio do Botecar de Verão, numa prévia da disputa. A seletiva prossegue até o dia 15 de dezembro, também com análise de jurados técnicos. Os qualificados receberão a companhia dos 30 bares que tiveram melhor classificação na edição de 2019.

Antônio Lúcio Martins, idealizador do Botecar, explica que os 10 bares escolhidos são indicados pelos clientes. Ele ressalta que a produção do evento leva em conta os requisitos tira-gostos de raiz, família envolvida e a gastronomia mineira. “Além de selecionar os novos cinco bares para o Botecar 2020, o público poderá relembrar os tira-gostos que fizeram mais sucesso no Botecar 2019”. Ele explica que os selecionados concorrerão com um prato do próprio cardápio e serão avaliados pela criatividade, qualidade e atendimento. Os preços do Botecar de Verão têm valores entre R$ 20 e R$ 39,90.

Martins conta que a novidade desta edição será uma ação de incentivo à produção local de cerveja. “O festival divulgará e promoverá nos 40 bares participantes a experimentação de cinco marcas artesanais: Albanos, Capa Preta, Loba, Prussia e Wäls. “O objetivo é que os bares possam testar esse novo mercado, que é um dos que mais crescem no país”, garante o organizador. Ele lembra que o Botecar foi criado em 2014, assegurando que consta do calendário dos principais eventos de BH. “Os participantes são bares tradicionais e apreciados da capital, que valorizam as raízes culturais dos botecos. O resultado é a valorização, o desenvolvimento e aprimoramento do setor na cidade”.

A edição de verão tem como objetivo eleger o melhor boteco e bar, que estarão na versão 2020. “Eles apresentam um tira-gosto num preço considerado adequado aos ingredientes usados. A condição econômico-financeira do prato também é avaliada, e os clientes votam na qualidade do tira-gosto, no atendimento e na higiene do bar. Há também os jurados técnicos que complementam esse voto, e aí elegemos os cinco melhores bares.”

Costela de boi assada com mandioca cozida na manteiga é o prato do Rola Papo Butiquim, de Dailor Ludinei Voos(foto: túlio santos/EM/D.A PRESS)
Costela de boi assada com mandioca cozida na manteiga é o prato do Rola Papo Butiquim, de Dailor Ludinei Voos (foto: túlio santos/EM/D.A PRESS)

ROTATIVIDADE

Martins antecipa que o Botecar 2020 será realizado entre abril e maio. “Por isso criamos o Botecar de Verão, que é essa seletiva para eleger os 10 botecos que participarão no ano que vem. Estamos sempre renovando e procurando novos bares na cidade. Assim, os 10 que não tiveram uma boa colocação saem e dão lugar a 10 novos que nunca participaram do Festival. Isto para que tenhamos sempre a oportunidade conhecer novos bares em BH”.

Na seletiva do Botecar de Verão são indicados 15 bares. Desses, os 10 melhores colocados estarão garantidos na edição de 2020. “O festival é um pouco similar a alguns já existentes. Porém, o nosso diferencial é a essência do bar. Ele é feito para o público mineiro, e se estamos em BH, que é a 'capital nacional dos botecos', um dos nossos principais pilares são os bares. Trabalhamos fortemente nesse pilar, buscando sempre novidades, atrações para os botecos, visando melhorar o movimento deles”.

Para Martins, o diferencial do Botecar é a cultura de raiz mineira. “É aquele boteco de raiz, que tem à frente do negócio os proprietários e a família reunida, que administra e faz a gestão do bar. Então, buscamos a raiz mesmo dos botecos de Belo Horizonte”.

Chance de renovar a clientela  Dailor Ludinei Voos, um dos sócios do Rola Papo Butiquim, que participa pela primeira vez da seletiva do Botecar, está muito feliz, pois acredita que o evento é também uma forma de divulgar a casa. “É uma iniciativa muito legal, dá um tchan a mais, pois tem trazido gente que não conhecia ainda o bar. Além disso, proporciona uma incrementada no estabelecimento”.

Ele conta que o Rola Papo existe há 17 anos e que, além da costela à Minas tchê, que concorre à seletiva do Botecar 2020, o cardápio oferece outros pratos, como a picanha com mandioca, a R$ 52,90, servindo duas pessoas. “Há também o filé à parmegiana, que também serve duas pessoas, que custa R$ 43,90”. Para beber, cervejas comuns e artesanais, além de refrigerantes, água, sucos e destilados.

Para Felipe Saleiros, sócio da Bitaca Capetinga, que concorre com o prato Oratório, a promoção é um ponto forte para atrair novos consumidores. “O festival é muito positivo e proporciona um movimento bem legal para a casa, uma vez que o Botecar tem um público fiel. Muita gente nova acaba conhecendo as nossas unidades. Então, isso é muito positivo para nós.” Aberta em fevereiro, a filial também está localizada na Avenida Francisco Deslandes, no Anchieta, onde desde 2014 funciona a loja de origem.

Além do prato concorrente, Felipe ressalta que o cardápio tem ofertas variadas, como o pastelzinho de camarão, que custa R$ 20 a porção. O local trabalha também com estufa, com petiscos vendidos a peso, como o vinagrete de polvo (R$ 120 o quilo). Um outro prato bem conhecido do lugar é o tradicional mexidão, que sai a R$ 18. Para beber, cervejas tradicionais e artesanais, chopes, refrigerantes, água e suco.

(foto: Violeta Andrada/Divulgação )
(foto: Violeta Andrada/Divulgação )
Os 10 da seletiva

» AQUI TUDO É BOM – Avenida Saramenha, 1.315, Bairro Guarani, (31) 98920-2675. Aberto de segunda a domingo, das 11h à 0h. Prato: Carne de sol assada na brasa (carne de sol assada na brasa com mandioca na manteiga de garrafa, finalizada com pimenta biquinho e cebola assada). Serve duas pessoas. A R$ 39,90.

»BAR DA CÍNTIA – Rua Pastor Rui Franco, 257, Bairro São João Batista, (31) 98890-0603. Aberto de quarta a sexta, das 16h à 0h, sábado e domingo, das 11h às 22h. Prato: Língua recheada (língua recheada com calabresa ao vinho, acompanhada de cebola e pão francês). Serve duas pessoas. A R$ 23.

»BAR DO PARDAL – Rua dos Advogados, 321, Alípio de Melo, (31) 3318-5337. Aberto de segunda a sexta, das 16h às 23h, e sábado, das 12h às 19h. Prato: Papo rabano (rabada de boi cozida ao molho especial, acompanhada de batatas e cenouras cozidas, agrião e farofa de cebola frita na manteiga). Serve três pessoas. A R$ 38.

»BITACA CAPETINGA – Rua Francisco Deslandes, 104, Anchieta, (31) 97118-3911. Aberto de segunda a sábado, das 11h às 22h, e domingo, das 11h às 19h. Prato: Oratório (bolinho de milho recheado com rabada e vinagrete de ora-pro-nóbis). Serve duas pessoas. A R$ 30.

»GARAGGE VINTAGE –Avenida Dr. Cristiano Guimarães, 1.258, Planalto, 
(31) 99977-8888. Aberto de terça a quinta, das 17h à 0h, sexta, das 17h às 1h, sábado, das 11h às 2h, e domingo, das 11h às 23h. Prato: Língua do Garagge (língua ao molho madeira com champignon, batata-doce à moda Garagge e purê de baroa). Serve duas pessoas. A R$ 35,50.

»MUSEU CLUBE DA ESQUINA – Rua Paraisópolis, 738, Santa Tereza, (31) 2512-5050. Aberto de terça a sábado, das 18h às 2h, e domingo, das 15h às 22h. Prato: Bolinhos la Brant (bolinhos de feijão-preto com todo o sabor e a suculência do bacon e da pimenta biquinho, acompanhados de torresmo mineiro e laranja fatiada na tábua). 
Serve duas pessoas. A R$ 29.

» PETISCO & PROSA – Rua Itajubá, 1.200, Sagrada Família, (31) 3468-0439. Aberto de terça a sexta, das 17h à 1h, sábado, das 14h30 à 1h, e domingo, das 12h às 22h. Prato: Carne de panela ao molho negro (maçã de peito cozida sem pressão ao molho negro, vinho, shoyo, caldo de carne e toque do chef, acompanhada de fatias de pão). Serve duas pessoas. A R$ 20.

»RECANTO DO RENATO – Avenida Itaituba, 725, São Geraldo, (31) 3568-1670. Aberto de segunda a sexta, das 17h30 à 0h, sábado, das 13h à 0h, e domingo, das 12h às 19h. Prato: Isca de tilápia (400 gr de tilápia em iscas, acompanhada de molhos rosé e tártaro). Serve de duas a três pessoas. A R$ 35,90.

»ROLA PAPO BUTIQUIM – Rua Montes Claros, 1.112 (loja 3), Anchieta, (31) 3568-0584. Aberto de terça a sexta, das 17h30 à 0h, sábado e feriado, das 11h30 às 23h, e domingo, das 12h às 21h. Prato: Costela à Minas tchê (costela de boi assada com mandioca cozida na manteiga, vinagrete, farofa, salada de rúcula e molho do chef). Serve duas pessoas. A R$ 39,90.

»TÔ A TÔA BUTEQUERIA – Rua Dr. Pedro Pinto, 77, lj 4/5, Alto Caiçara, (31) 97103-9680. Aberto de terça a sexta, das 17h à 1h, sábado, das 15h à 1h, e domingo, das 12h às 20h. Prato: Costela ao vinho (costela ao vinho acompanhada de mandioca na manteiga de garrafa e catupiry). Serve três pessoas. A R$ 29,90.


Publicidade