Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Fernanda Takai critica realities musicais e o padrão 'top 10'

Cantora diz que rankings de aplicativos e programas de TV não são referência para avaliar a música brasileira. Pato Fu faz show em BH para lançar o DVD Música de brinquedo 2


postado em 04/10/2019 04:00 / atualizado em 04/10/2019 17:05

“Fernanda Gomes*

(foto: Dudi Polonis/divulgação)
(foto: Dudi Polonis/divulgação)


"Se pegar só pelo top 10, você vai achar que só um tipo de música é produzido no Brasil”, reclama Fernanda Takai. A vocalista da banda Pato Fu afirma que rankings de aplicativos e programas de rádio e TV não são referência para avaliar a produção musical brasileira. Para ela, “top 10” e listas do gênero não traduzem a diversidade cultural do país.

Muita música boa não consegue espaço nos “top 10”, alerta Fernanda. E aconselha quem pretende seguir carreira a não se pautar pelo “padrão reality show”. Participantes desses programas, adverte, têm de se vestir, cantar e, às vezes, até falar como os produtores querem. “Você pode até copiar o outro, mas não vai durar muito”, garante.

No sábado (5), Fernanda e Pato Fu – John Ulhoa, Ricardo Koctus, Glauco Mendes e Richard Neves – voltarão ao palco do Palácio das Artes para lançar o DVD Música de brinquedo 2. As versões inusitadas de clássicos como Palco (Gilberto Gil), Mamãe natureza (Rita Lee) e Every breath you take (The Police) são um exemplo da criatividade do artista brasileiro.

O projeto traz surpresas, entre elas "versões de brinquedo" para Depois, do Pato Fu (aquela do “tomo um café e um guaraná”), e I saw you saying (That you say that you saw), de Rodolfo Abrantes e Gabriel Thomaz, sucesso do Raimundos.

“Os shows em BH são sempre muito especiais para a gente. Temos muitos amigos assistindo, então ficamos até mais nervosos”, brinca John Ulhoa. O show contará com os instrumentistas Camila Lordy e Thiago Braga, além de Groco e Ziglo, bonecos criados pelo Grupo Giramundo. O DVD estará disponível nas plataformas no próximo dia 11.
O espetáculo atrai crianças e adultos. Fernanda conta que levava a filha Nina, hoje com 16 anos, a apresentações destinadas ao público infantil e saía entediada do teatro. Daí veio a inspiração para Música de brinquedo. “Ele nunca foi espetáculo para apenas um público. Foi criado para que os pais fiquem tão entretidos quanto as crianças”, conta ela.

Músicos e bonecos compartilham o palco (foto: Dudi Polonis/divulgação)
Músicos e bonecos compartilham o palco (foto: Dudi Polonis/divulgação)


“Nestes dias de notícias ruins no Brasil, é bom ir ver um show e sair de lá feliz”, ressalta Fernanda. “Ponham o pé na arte para sobreviver”, aconselha.

Assim como na primeira versão do projeto, as melodias são tocadas em instrumentos de brinquedo e miniaturas. “Um deles é até um pouco desafinado, mas quando todos estão juntos é como uma pequena orquestra”, diz John, casado com Fernanda.

Quando Nina tinha 4 anos, ele comprou um pequeno piano de brinquedo para a filha. “Ela brincou um pouquinho e já o levei para o estúdio. Está lá até hoje”, revela o guitarrista, tecladista e produtor. O brinquedinho de Nina, aliás, faz parte do show.

* Estagiária sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria

MÚSICA DE BRINQUEDO 2
Com Pato Fu e bonecos do Giramundo. Convidados: Camila Lordy e Thiago Braga. Palácio das Artes. Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro, (31) 3236-7400. Sábado (05), às 18h. Inteira: R$ 140 (plateia 1), R$ 120 (plateia 2) e R$ 90 (plateia superior). Meia-entrada na forma da lei.



Publicidade