UAI
Publicidade

Estado de Minas LITERATURA

Feira literária atrai jovens e crianças, movimentando Tiradentes

Autora de best-sellers juvenis, Paula Pimenta foi um dos destaques de sábado. Evento se estende até domingo (17/10), com opções para todas as idades


16/10/2021 21:14 - atualizado 17/10/2021 21:35

Menina lê um livro em rede de balanço durante a Feira Literária de Tiradentes, em Minas Gerais
Redes de balanço convidaram as crianças a ler (foto: Thiago Morandi/divulgação)
De um lado, a arquitetura colonial de Tiradentes. De outro, a imponência da Serra de São José, patrimônio natural mineiro, cenário tradicionalmente procurado por milhares de turistas. Porém, neste fim de semana, o motivo da visita à charmosa cidade histórica foi outro: a segunda edição da Feira Literária de Tiradentes (Fliti), que começou na quinta-feira e será encerrada neste domingo (17/10).

Palestras, lançamentos de livros, contação de histórias e apresentações musicais fazem parte da agenda, assim como o contato – presencial – com escritores.

SORRISO

Logo na entrada, as máscaras não escondem o “sorriso nos olhos” das dezenas de pessoas que circulam por ali, onde são obrigatórios a medição da temperatura e o uso de álcool em gel. Tais medidas atestam o selo de “Evento Seguro” concedido ao evento pela Secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

Ao percorrer os 15 estandes da feira, é possível notar os olhares curiosos das crianças que folheiam livros de capas coloridas expostos nas mesas e vitrines. A acolhedora estrutura com redes de balanço convida ao descanso.

Entretida com a leitura, a estudante Jasmim Paixão, de 18 anos, é também ilustradora de “A vila dos pequenos homens loucos”, livro do jornalista e escritor belo-horizontino Chico Mendonça exposto num dos estandes. Jasmim conta que o público jovem aumentou em relação a 2020. “Fico muito feliz de ver gente nova vindo para cá; ano passado, era um público mais velho”, comenta.

Escritora Paula Pimenta sorri em roda de conversa com os fãs no Festival Literário de Tiradentes
A escritora Paula Pimenta, homenageada da Fliti, bateu papo com os fãs neste sábado (foto: Ana Nolasco/divulgação)


PAULA PIMENTA

Da poesia ao romance adolescente, a programação democrática da feira contempla todos os gêneros literários.  Autora dos best-sellers “Minha vida fora de série” e “Fazendo meu filme”, a mineira Paula Pimenta, fenômeno da literatura juvenil brasileira, foi um dos destaques da Fliti.

Homenageada nesta edição, a escritora participou de uma roda de conversa sobre o desafio de levar obras literárias para as telas de cinema.

Com olhos curiosos, dezenas de crianças e adolescentes ouviram atentamente as histórias e respostas dela às perguntas do público.

“Foi um longo caminho até aqui. Não fiquei de braços cruzados”, contou Paula, revelando que em breve vai lançar “Minha vida fora de série 5”.

“Há vinte anos, se me falassem que estaria aqui como homenageada, eu não acreditaria”, comentou.
Passaram pelo palco da Flit escritores conhecidos e também estreantes, como Ulisses Passarelli, autor de “Estação das crônicas: o santuário do Lenheiro”. Neste sábado (16/10), ele lançou seu livro ao lado da veterana Márcia Gomes, autora de “Palavras em mim”.

“As emoções estão todas aqui”, afirmou Ulisses, apontando para a sua obra. “Escrevo desde muito pequeno, tinha uma frustração enorme em não ter livro impresso e publicado.”

Até o fim da tarde deste sábado, a feira recebeu cerca de 2 mil pessoas. A expectativa, segundo a organização, é de, no domingo, superar o público de 3 mil pessoas que compareceram à Fliti em 2020.

* Estagiária sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade