Publicidade

Estado de Minas REALITY

BBB21: Ex-brothers ganham como prêmio de consolação fazer show na final

Karol Conká, Projota, Rodolffo e Pocah ganham como prêmio de consolação se apresentar na casa na noite da final


04/05/2021 04:00 - atualizado 04/05/2021 07:46

A rapper curitibana Karol Conká deixou o reality com o maior índice de rejeição da história do programa(foto: Fotos: Globo/Reprodução)
A rapper curitibana Karol Conká deixou o reality com o maior índice de rejeição da história do programa (foto: Fotos: Globo/Reprodução)

Cem dias após o início do "BBB21", a grande final acontece na noite desta terça-feira (4/5), na Globo. O prêmio de R$ 1,5 milhão é disputado pela influenciadora Camilla de Lucas, o ator e cantor Fiuk e a advogada e maquiadora Juliette Freire - o doutorando em economia Gilberto Nogueira estava na disputa até domingo (2/5), quando foi eliminado no último paredão da edição. 

Pela primeira vez, toda a transmissão ocorrerá diretamente do gramado da casa, onde o apresentador Tiago Leifert e os três finalistas assistirão aos principais momentos da 21ª temporada do programa. As atrações musicais convidadas da noite são os ex-participantes Karol Conká, Projota, Rodolffo e Pocah.

De certa forma, trazê-los de volta é uma maneira de relembrar o público de que os quatro têm, sim, uma carreira aqui fora - como diz o já muito difundido meme protagonizado por Karol. Cada um à sua maneira, eles deixaram o reality show com as reputações arranhadas e, desde então, tentam retomar a linha ascendente que percorreram até o início do programa.
O rapper paulista Projota destratou o ator Lucas Penteado, seu fã declarado, e indignou o público
O rapper paulista Projota destratou o ator Lucas Penteado, seu fã declarado, e indignou o público

O caso da rapper curitibana Karol Conká é o mais grave. Ela foi a quarta eliminada do programa, com 99,17% dos votos - recorde de rejeição, consideradas todas as edições do reality. Pesaram contra ela as várias polêmicas em que se envolveu durante o confinamento, principalmente em relação a quatro colegas de confinamento: o ator Lucas Penteado, a atriz Carla Diaz, o modelo e educador físico Arcrebiano Araújo e Juliette. Nas redes sociais, ela foi acusada de cometer tortura psicológica, assédio e xenofobia.

DOCUMENTÁRIO 
Conká foi eliminada no dia 23 de fevereiro. Desde então, a Globo trava uma verdadeira cruzada para recuperar a imagem da rapper, o que envolveu a passagem dela por programas do canal, como o "Domingão do Faustão", o "Fantástico" e o "Encontro". 

Ela também fez uma participação especial no "Saia justa", do GNT. Em todas as aparições, Karol assumiu a culpa por suas atitudes e pediu desculpas ao público e aos colegas de confinamento. 

O ápice da operação elaborada pela emissora foi a série documental "A vida depois do tombo", lançada no Globoplay, na última quinta-feira (29/4). Os quatro episódios mostram a vida de Karol após a saída do "BBB21". A produção traz a cantora revendo algumas cenas de sua participação no reality, momentos nos quais ela se emociona bastante. Convidados para um bate-papo com ela, Carla, Acrebiano e Lucas recusaram o reencontro.
O cantor sertanejo goiano Rodolffo teve atitudes caracterizadas como machistas, homofóbicas e racistas
O cantor sertanejo goiano Rodolffo teve atitudes caracterizadas como machistas, homofóbicas e racistas

Na série, também chama a atenção a ausência da música "Tombei", maior sucesso da cantora, cuja letra é responsável por popularizar os apelidos dela, 'Mamacita' e 'Jaque Patombá' - este último forjado na internet, negativamente, durante o confinamento e em alusão ao refrão da música, que diz: "Já que é pra tombar, tombei". 

"'Tombei' é uma criação de Karol Conká e Tropkillaz, grupo musical do DJ Zegon. A parceria entre Conká e Zegon terminou em 2017, com processos na Justiça. Zegon não autorizou o uso da música 'Tombei' neste documentário. O Globoplay reconhece esse direito e não reproduzirá a obra completa em respeito ao coautor", diz uma mensagem exibida no documentário, enquanto o clipe da música é exibido ao fundo, sem aúdio e desfocado.

A rapper ficou indignada com o veto. "Sinceramente, eu vou atrás dos meus direitos, porque a música é minha. Quem convidou essas pessoas para fazer essa produção fui eu. Eu acho um absurdo não ter liberado uma música que é minha", diz ela, no terceiro episódio.
A funkeira fluminense Pocah se tornou alvo de chacotas até da edição do reality por dormir demais
A funkeira fluminense Pocah se tornou alvo de chacotas até da edição do reality por dormir demais

O DJ, parceiro da cantora em outros hits, como "Maracutaia" e "É o poder", é creditado como coautor da música. Por isso, ele tem o poder de veto. 

IMUNE 
Ao participar do programa matutino de Fátima Bernardes, Karol Conká optou por cantar a música "Desapego", faixa do álbum "Ambulante", que ela lançou em 2018. Apesar de menos conhecida, a canção traz uma letra que traduz o esforço da rapper em retomar a carreira desde sua eliminação. "Tudo o que ficou para trás/ Não se faz presente/ Não me serve mais/ O que me move me satisfaz/ O que não me derruba me dá força", canta ela no refrão.  

Projota já havia cantado na final da edição de 2018 do "BBB". Agora, ele retorna à casa como o sexto eliminado da 21ª edição, com 91,89% dos votos no paredão triplo do dia 16 de março. A passagem do rapper paulistano pelo reality também foi marcada por polêmicas, principalmente em razão de sua amizade com Karol, Pocah, a psicóloga e DJ Lumena Aleluia e o humorista Nego Di. Nas redes sociais, o grupo ganhou a alcunha de Gabinete do Ódio.

A trajetória de Projota no programa começou positivamente. Ele entrou no "BBB" imunizado por escolha do público, ou seja, sem poder ser votado para a primeira berlinda do programa e, portanto, com a permanência garantida até a segunda semana. 

No entanto, suas atitudes em relação ao ator Lucas Penteado fizeram o público se indignar. Fã declarado de Projota, Lucas foi tratado por ele com desdém. Além disso, o rapper arquitetou o plano para eliminar o ator do programa e participou das conversas em que ele era criticado de maneira ofensiva. Lucas Penteado acabou abandonando o programa, e as eliminações posteriores de Nego Di, Karol, Lumena e Projota foram caracterizadas pelos telespectadores como um ato de desagravo. 

Apesar disso, Projota não sofreu grandes retaliações, como perdas de contratos ou patrocínios, diferentemente de Karol Conká, que teve participações em festivais canceladas e um programa de TV engavetado. 

O rapper chegou a protagonizar uma propaganda sobre "cancelamentos grátis" de reservas de hotel, em alusão ao 'cancelamento' sofrido por ele na internet. Na última sexta-feira (30/4), Projota lançou o álbum ao vivo "AMADMOL" - sigla da música "A milenar arte de meter o louco".

O sertanejo Rodolffo, por sua vez, que se apresentará com Israel, sua dupla, foi o oitavo eliminado do "BBB21" no dia 6 de abril, com 50,48% dos votos. O cantor teve uma passagem pelo reality marcada pela amizade com o fazendeiro Caio, seu fã confesso. Juntos, os 'Bastiões', como a dupla ficou conhecida, representaram o alívio cômico de uma edição cheia de tensão entre os participantes.

No entanto, como resultado de suas interações com outros participantes, Rodolffo foi apontado como machista, homofóbico e racista. Em sua última semana de confinamento, durante o Castigo do Monstro, o cantor e Caio tiveram que usar uma peruca. Ao colocá-la, Rodolffo disse: "A gente está com o cabelo quase igual ao do João", comentário direcionado ao professor mineiro João Luiz, que adota o cabelo black power. 

No momento em que a frase foi dita, João não se manifestou. Mais tarde, durante uma dinâmica ao vivo, ele desabafou sobre o episódio, dizendo ter se sentido fortemente ofendido. Na ocasião, Rodolffo reiterou o comentário e somente pediu desculpas depois de pressionado por Pocah a fazê-lo.

Após a sua saída, o sertanejo assumiu o erro, se desculpou e prometeu se aprofundar no assunto. A Polícia Civil do Rio de Janeiro instaurou uma investigação para apurar o crime de preconceito racial. Nas redes sociais, o cantor sertanejo foi criticado, inclusive por ex-participantes do reality show.

Apesar disso, a carreira dele segue praticamente intacta. Durante o confinamento, sua dupla com Israel lançou a música "Batom de cereja", hoje com mais de 80,7 milhões de streams. O vídeo oficial da canção no YouTube soma mais de 190 milhões de visualizações.
 
SONO 
A cantora Pocah foi eliminada na última quinta-feira (29/4). Apesar de ter chegado até o top 5 do programa, ela não teve grande destaque e não se envolveu em polêmicas. Nas redes sociais, ficou conhecida como uma participante que aproveitou o confinamento para dormir - o que gerou uma enxurrada de memes.

Em razão da pandemia, os shows da final vão ter o mesmo formato adotado nas festas da temporada. Ou seja, os artistas se apresentarão diante de uma “janela” de acrílico que os separa dos confinados.

Quatro dias após a final, no sábado (8/5), será realizado o "BBB dia 101", um reencontro de todos os participantes na casa, para conversar a respeito de suas trajetórias, sob o comando de Tiago Leifert.

A Globo confirma que todos os ex-brothers estarão presentes, inclusive Nego Di, que afirmou ter recebido uma notificação judicial por quebra de contrato de exclusividade com a emissora, depois de ter dado entrevistas para outros órgãos de imprensa. Apenas Arcrebiano Araújo não participará do reencontro por estar no elenco do novo reality global,"No limite", que estreia no próximo dia 11 e cujas gravações já começaram. 

 
TRINCA PREMIADA  
Dois Camarotes e uma Pipoca disputam a final do programa

Camilla de Lucas
Influenciadora de 26 anos, nascida em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, ela foi convidada para participar do "BBB21" como integrante do grupo Camarote. Famosa pelos vídeos de humor postados nas redes sociais, Camilla virou fenômeno da internet durante a pandemia e caiu nas graças de artistas como Regina Casé, Tatá Werneck e Taís Araújo. Antes disso, ela trabalhava em uma imobiliária e estudava contabilidade. Camilla entrou no reality com 3,6 milhões de seguidores no Instagram e sai com 9,7 milhões. 


Fiuk 
O ator e cantor paulista de 30 anos foi uma das figuras mais controversas do reality. Chorão, ele entrou no "BBB21" tentando se blindar contra o 'cancelamento' nas redes sociais. Essa atitude, no entanto, virou piada fora da casa, assim como a quase-relação  que ele teve com a dentista goiana Thaís Braz. Rosto já conhecido antes do reality - inclusive na tela da Globo, já que ele participou das novelas "A força do querer" e "Malhação" -, Fiuk também é do grupo Camarote e entrou no "BBB" com 2,4 milhões de seguidores no Instagram. Atualmente, tem pouco mais de 4 milhões. E não, Fiuk não é filho de Glória Pires, mas de Cristina Karthalian, terceira esposa de Fábio Júnior. 


Juliette Freire
Única integrante do grupo Pipoca na final, Juliette deixará o programa com status de Camarote. Antes do "BBB", a advogada paraibana de 31 anos tinha pouco mais de 4 mil seguidores no Instagram. Ainda durante o confinamento, seu perfil foi o que mais cresceu entre todos os participantes, chegando à marca atual de mais de 23 milhões de seguidores. Alvo da desconfiança e do deboche dos outros participantes durante quase todo o programa, ela conquistou a simpatia de diversos artistas fora da casa, como Carlinhos Brown, que compôs para ela a música "Juliette, mon amour". 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade