Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Moyseis Marques promete animar este sábado (17/4) com noite de samba

Cantor e compositor mineiro faz live no YouTube, com repertório de clássicos e a inédita 'Gatilho', parceria dele com Teresa Cristina sobre a pandemia


17/04/2021 04:00 - atualizado 16/04/2021 21:05

No show
No show "Sambaluz", Moyseis Marques apresenta a inédita %u201CGatilho%u201D, que fala da pandemia (foto: Acervo pessoal)

Para o cantor e compositor Moyseis Marques, o samba não é apenas um gênero musical, mas “estado de espírito” que envolve “estilo de vida, gastronomia, indumentária, relacionamento com as pessoas e por aí vai”. Recriar tudo isso em ambiente virtual é praticamente impossível, então é necessário se desprender de algumas coisas. O que não pode faltar é a música, protagonista da 
O show marca a estreia da série de lives “Nosso samba”, do projeto Sambabook, que reverencia o gênero e seus criadores por meio de apresentações on-line e ao vivo. Com produção e curadoria de Regina Oreiro, o evento tem outras duas atrações confirmadas: Nilze Carvalho, em 24 de abril, e Moacyr Luz, em 8 de maio.

Todas as lives são gratuitas, mas a ideia é incentivar a prática do ingresso consciente, em que o espectador contribui com o valor que puder. Todo o montante arrecadado vai para o artista.

No debute, Moyseis Marques apresenta show inédito “Sambaluz”, fruto da quarentena, cujo título faz referência à música que ele compôs em parceria com o jornalista e escritor Luis Pimentel. Mineiro de Juiz de Fora radicado no Rio de Janeiro, o músico promete repertório que vai mesclar sucessos com algumas novidades, ambos em versão intimista.

“Estarei sozinho com violão e cavaquinho. Quero trazer essa informalidade natural do samba, então vou tocar somente músicas desse estilo, ainda que toque outros ritmos, como forró e capoeira. Não foquei em novidades. Quero que as pessoas se sintam em casa”, afirma.

Moyseis adianta que apresentará canções autorais como “Poeta é outro lance”, “Panos e planos” (escrita com Luiz Carlos Máximo) e “Entre os girassóis” (parceria com Edu Krieger), além dos clássicos “Coração vulgar”, de Paulinho da Viola, “Subúrbio”, de Chico Buarque, e “Nomes de favela”, de Paulo César Pinheiro.

Parceria dele com a cantora e compositora Teresa Cristina, “Gatilho” é uma das inéditas que serão apresentadas. Segundo Moyseis, a canção fala sobre a pandemia e a quarentena.

Conhecido por seu trabalho como cantor e compositor de sambas revelado no circuito noturno da Lapa, no Rio de Janeiro, ele conta que aproveitou os dias em casa para se dedicar ao estudo do cavaquinho. “Estou apaixonado pelo instrumento. Ele me conecta com um repertório de samba antigo muito importante para minha formação como músico”, diz.

Na quarentena, Moyseis Marques se dividiu entre lives, curadoria de festivais, aulas de música, faxinas e exercícios físicos, mas encontrou tempo para compor canções, principalmente nos últimos meses.

“Para escrever, preciso estar despreocupado. No início da pandemia, a gente estava muito imerso em incertezas. Não sabíamos como seria a vida dali em diante. A gente ainda não sabe, mas agora já nos acostumamos com isso. Então, demorei um pouco até engatar criativamente. Mas quando foi, escrevi umas 20 músicas”, conta.

REDES 
Além disso, o período em casa deu a ele a chance de se dedicar mais às redes sociais. “Antes, artistas se dedicavam muito a elas, mas não faziam muitos shows. E também tinha o contrário. A pandemia deu uma embaralhada nas cartas. Meu YouTube, por exemplo, estava abandonado, então aproveitei para organizá-lo melhor”, explica.

É por meio dele que o músico realizou a maioria das lives feitas no último ano. O formato não deve acabar com o retorno dos shows ao vivo, acredita Moyseis.

“À medida que você tem a possibilidade de atrair gente de outros lugares, como Alemanha, Califórnia, Rússia, Japão e Ceará, acho a transmissão on-line muito bacana. O presencial faz muita falta e nunca vai morrer. Sinto falta dos aplausos das pessoas. Mas o on-line chega como alternativa interessante, principalmente para aproximar quem está longe”, conclui.

“SAMBABOOK: NOSSO SAMBA COM MOYSEIS MARQUES”
Neste sábado (7/4), às 21h, por meio do canal do Sambabook no YouTube (youtube.com/sambabook). Gratuito. Contribuições para o projeto podem ser feitas por meio da plataforma Sympla.




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade