Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Ex-integrante do Milli Vanilli quer transformar escândalo em série

Fab Morvan negocia contar também em livro e filme a história do duo que chegou a ganhar um Grammy, mas era uma farsa 


12/01/2021 04:00 - atualizado 12/01/2021 08:32

O cantor francês Fab Morvan, ex-integrante do Milli Vanilli, negocia contar em livro, série e filme a história do duo que chegou a ganhar um Grammy, mas era uma farsa (foto: BERTRAND GUAY/AFP)
O cantor francês Fab Morvan, ex-integrante do Milli Vanilli, negocia contar em livro, série e filme a história do duo que chegou a ganhar um Grammy, mas era uma farsa  (foto: BERTRAND GUAY/AFP)
Um dos pivôs de uma das histórias mais escabrosas do pop mundial, o cantor Fab Morvan, integrante do extinto duo Milli Vanilli, quer contar a história do grupo premiado que não passava de uma farsa. Morvan disse que pretende levar a saga do Milli Vanilli para o cinema, uma série de TV e as páginas de uma biografia, tudo ainda em negociação. "No dia em em que ganhamos aquele Grammy (1990), era como se eu tivesse fervido uma panela. Algo estava prestes a explodir."

A incrível história de sucesso rápido do Milli Vanilli começou a desabar assim que um vídeo passou a ser divulgado meses depois de o duo receber o Grammy na categoria melhor artista estreante em 90. 

A cena bizarra aconteceu durante um concerto ao vivo no Lake Compounce Theme Park, em Bristol (Connecticut), gravado pela MTV norte-americana em julho de 1989. 

Enquanto cantavam, Morvan e seu parceiro, o germânico-americano Rob Pilatus (morto em 2 de abril de 1998, depois de afundar-se nas drogas com o término do grupo), a fita cassete com a gravação da música Girl you know it's true (o maior sucesso) emperrou e começou a repetir a frase Girl you know it's true por várias vezes, deixando claro que o grupo não estava cantando ao vivo, como todos supunham. 

ARMADILHA

Mas o pior não era isso. Uma denúncia afirmava que as vozes que estavam gravadas nos discos do Milli Vanilli também não eram nem de Morvan nem de Pilatus. 

Fab descreve o que chama de 'armadilha': "Éramos inexperientes, os produtores tinham a indústria por trás deles, eles nos colocavam para dormir, como o encantador de serpentes. Se não fizéssemos o que mandavam, não poderíamos trabalhar."

Com o escândalo, o Milli Vanilli foi banido do meio musical. Rob passou a ter sérios problemas com drogas, e Fab tentou se reinventar como cantor, resignando-se a mostrar sua voz em pequenos projetos (e, acredite, ela não é tão ruim). 

A gravadora que os contratou à época, a BMG-Arista, do poderoso Clive Davis, disse que não sabia de nada e se safou de qualquer sanção.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade