Publicidade

Estado de Minas DANÇA

Bailarinas compartilham gestos e poemas em 'À flor da pele'


26/08/2020 04:00

Bailarinas compartilham coreografias na plataforma Zoom(foto: Arquivo pessoal)
Bailarinas compartilham coreografias na plataforma Zoom (foto: Arquivo pessoal)

Motivadas pela vontade de continuar interagindo e produzindo, desde março as amigas e bailarinas Andrea Anhaia, Ester França, Cib Maia, Joelma Barros, Márcia Neves e Marise Dinis vêm se encontrando na Zoom, uma plataforma on-line. Nesses encontros, surgem improvisações de dança e conversas sobre poemas, cartas e notícias. O fruto dessa ação está no vídeo PlaylistA feito em CasA: À flor da pele, destaque da programação do Circuito Cultural UFMG, que será apresentado nesta quarta-feira (26).

“É importante destacar que é uma improvisação. A câmera está aberta o tempo inteiro, não fazemos muita edição. A gente deixa o 'rec' ligado e vai filmando o que realmente está acontecendo”, diz Andrea Anhaia.

O vídeo foi desenvolvido com base nas cartas que as dançarinas enviaram umas para as outras. “Escolhemos uma e a dançamos. Não posso dizer que é bem uma dança, porque está entre dança, vídeo, imagem e sensações”, comenta a bailarina.

A carta escolhida pelas artistas aborda temas relacionados às mulheres e às dificuldades enfrentadas por elas durante o isolamento social.

“As coisas que estão acontecendo no Brasil são muito tristes, principalmente para as mulheres. Dentro de casa, acabamos sentindo que temos de carregar o mundo nas costas. Essa carta fala da pele feminina, de como imprimimos em nossa pele as dores do mundo”, diz Andrea.

Quando o projeto começou, as dançarinas não imaginavam que desses encontros surgiriam vídeos de dança tão especiais. “A ideia era continuar pesquisando a improvisação, com a pauta no universo feminino. Só não queríamos parar de nos encontrar”, relembra Andrea Anhaia.

Depois de algum tempo, elas perceberam que havia algo diferente ali. “Não era só um treino”, diz a dançarina.

PlaylistA feito em CasA: À flor da pele é a continuação, no ambiente on-line, do projeto de experimentação e improvisação lançado pelo grupo em 2018. “Temos de 13 a 14 vídeos de estudo, não sabemos nem se vamos lançar todos. Na verdade, estamos estudando para ver como fazemos um ao vivo”, revela Andrea. A data ainda não foi definida.

Andrea Anhaia prefere não chamar a apresentação de live. “Isso traz essa coisa do público lá e o artista aqui. Nossa proposta é colocar o público dentro, queremos interagir.”

Apesar do isolamento, ela comemora o fato de se encontrar semanalmente com as parceiras por meio de uma plataforma on-line. “Por incrível que pareça, não teve nenhum (encontro) que falhou. A gente faz do jeito que estiver, com menino fazendo barulho, descabeladas ou com pia para arrumar”, brinca.

De acordo com Andrea Anhaia, quando o isolamento social acabar, o grupo pretende prosseguir com o projeto. “Mais novidades virão por aí. Ou mais vídeos, ou uma exposição ou espetáculo ao vivo”, promete.

À FLOR DA PELE
Com Andrea Anhaia, Ester França, Cib Maia, Joelma Barros, Márcia Neves e Marise Dinis. Nesta  quarta-feira (26), às 19h, em www.youtube.com/culturaufmg

* Estagiária sob orientação da editora-assistente Ângela Faria


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade