Publicidade

Estado de Minas POR QUE NÃO EU?

Depois que Caetano se rendeu às lives, veja quem ainda resiste

Maria Bethânia, Chico Buarque, Gal Costa, Ney Matogrosso, Rita Lee e Marisa Monte seguem indiferentes aos pedidos de fãs


14/08/2020 04:00 - atualizado 13/08/2020 23:24

No dia do aniversário de Caetano, Maria Bethânia parabenizou o irmão com uma participação (apenas em áudio) na live de Teresa Cristina(foto: Jorge Bispo/Divulgação)
No dia do aniversário de Caetano, Maria Bethânia parabenizou o irmão com uma participação (apenas em áudio) na live de Teresa Cristina (foto: Jorge Bispo/Divulgação)
No último dia 7, quando completou 78 anos, Caetano Veloso pôs fim a uma espera que já durava quase cinco meses. Desde o início da pandemia do novo coronavírus no Brasil, em março, o cantor e compositor baiano foi cobrado para aderir à moda das lives, que surgiram praticamente junto com as medidas de isolamento social para evitar a disseminação do vírus.

A produtora e empresária Paula Lavigne, mulher de Caetano, aumentou a pressão, publicando (diversas vezes!) vídeos em suas redes sociais clamando por uma transmissão ao vivo. Quando a live finalmente aconteceu, ela foi transmitida gratuitamente pela Globoplay e teve a participação dos filhos de Caetano, Tom, Moreno e Zeca Veloso. A plataforma disponibilizará o show durante 30 dias. 

Com o fim da “saga”, Caetano passa o bastão para outros célebres artistas da MPB que ainda não exploraram esse formato, como sua irmã, Maria Bethânia.

Desde sempre mais reservada, Bethânia teve a turnê Claros breus interrompida pela pandemia. Segundo sua assessoria, a cantora não tem planos de se apresentar virtualmente, apesar dos insistentes pedidos dos fãs.

Uma equipe administra a conta oficial de Bethânia no Instagram e a alimenta sobretudo com imagens de shows realizados no passado, na maioria das vezes disponíveis na íntegra pelo YouTube, como é caso do DVD De Santo Amaro a Xerém, fruto da turnê que ela realizou ao lado de Zeca Pagodinho.

Gal Costa lançou clipe com versão inédita de Baby, mas não tem planos de fazer uma live durante a quarentena(foto: MARCOS hERMES/Divulgação )
Gal Costa lançou clipe com versão inédita de Baby, mas não tem planos de fazer uma live durante a quarentena (foto: MARCOS hERMES/Divulgação )

AÚDIO Em post publicado no dia do aniversário de Caetano, Maria Bethânia homenageou o irmão e recebeu pedidos para que aparecesse na live dele, o que não aconteceu. No entanto, ela deu o ar da graça mais tarde, nas já tradicionais entradas ao vivo pelo Instagram da cantora Teresa Cristina, porém somente em áudio.

“A irmã do aniversariante de hoje, meu irmão, mestre do meu barco, esse compositor extraordinário, esse artista poeta, esse homem íntegro, digno, bonito, meu querido irmão Caetano, conta pra ele que estou te dizendo essas coisas”, afirmou Bethânia.

Outro célebre recluso, Chico Buarque também não deve explorar o universo das apresentações virtuais. Segundo sua assessoria de imprensa, não há planos para o cantor e compositor carioca realizar uma live musical, ainda que ele já tenha participado de entradas ao vivo nas redes sociais, principalmente em debates políticos.

Em uma delas, realizada nas redes do MST, em abril, ele apareceu ao lado do  ex-presidente Lula, de João Pedro Stédile e do deputado Alexandre Padilha (PT), ex-ministro da Saúde no governo Dilma Rousseff.

Em sua página oficial no Instagram, uma equipe realiza postagens de teor político e, assim como no caso de Bethânia, imagens de arquivo de sua atuação artística. Diferentemente de outros artistas da música brasileira, Chico não estava em turnê quando a pandemia forçou a paralisação da indústria do entretenimento. Seu mais recente lançamento não foi um álbum, mas sim o livro Essa gente (2019).

TURNÊ Sua turnê mais recente, Caravanas, do álbum homônimo lançado em 2017, chegou ao fim um ano depois, em 2018. O DVD, originado de uma das apresentações, foi recentemente disponibilizado na íntegra no canal do YouTube do selo Biscoito Fino.

Apesar de ter se aproximado do pop no último disco, A pele do futuro (2018), que traz um dueto com a cantora sertaneja Marília Mendonça, Gal Costa também não sinaliza a intenção de realizar uma live, pelo menos por enquanto.

Bastante ativa nas redes sociais, ela preferiu agraciar os fãs com o lançamento de uma versão inédita de Baby. Com direito a clipe gravado na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, a música conta com a participação do cantor e compositor Rubel e chegou às plataformas digitais no último dia 31.

Assim como Bethânia e Chico, Gal também tem shows disponibilizados na íntegra, no YouTube. Tanto o DVD da turnê de A pele do futuro quanto a do disco Estratosférica (2015), estão lá, no canal da Biscoito Fino.

Ney Matogrosso é outro que foge das lives. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o cantor demonstrou desconforto com o formato. ''Não sinto atração por fazer. Talvez seja medo da novidade.''

Desde que interrompeu a turnê Bloco na rua para observar a quarentena em seu sítio, na região serrana do Rio de Janeiro, ele só apareceu em transmissões ao vivo para conceder entrevistas e comentar sobre o atual momento do país.

Rita Lee tem feito o mesmo. Desde que se aposentou dos palcos, em 2012, a cantora não se fazia tão presente nas redes sociais. Durante a quarentena, ela esteve em debates sobre sua vida de escritora, foi entrevistada na live de outros artistas e participou de um bate-papo sobre o disco Lança perfume, que completou 40 anos.

Ney Matogrosso está em seu sítio, na região serrana do Rio de Janeiro, e afirmou não ter atração pelo formato das lives(foto: Alice Venturi/Divulgação )
Ney Matogrosso está em seu sítio, na região serrana do Rio de Janeiro, e afirmou não ter atração pelo formato das lives (foto: Alice Venturi/Divulgação )

SAÚDE Provando que os fãs sentem falta de suas apresentações ao vivo, o vídeo que ela postou no Facebook cantando, ao lado do marido, Roberto de Carvalho, a música Saúde, teve mais de 1,2 milhão de visualizações.

Ainda assim, Rita Lee já confirmou, em entrevistas recentes, que voltar para os palcos e estrear nas lives não estão em seus planos. Há oito anos ela vive uma rotina semelhante à do confinamento.

Outra cantora que também apareceu em uma das lives de Teresa Cristina foi Marisa Monte. Na participação, que ocorreu no dia de seu aniversário de 53 anos, em 1º de julho, ela cantou um trecho da música Na estrada, do disco Verde, anil, amarelo, cor-de-rosa e carvão (1994).

Segundo sua assessoria, Marisa está em recesso e não há planos para a realização de lives. Seu último projeto foi o segundo disco dos Tribalistas, lançado em 2017 ao lado dos músicos Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes, 16 anos depois do disco de estreia.

A turnê do trio por várias capitais do país, que teve uma passagem controversa pelo festival Lollapalooza Brasil, em São Paulo, foi registrada em vídeo e está disponível no YouTube.

Quanto à sua carreira solo, Marisa assinou recentemente com a Sony Music e prepara um disco de inéditas ainda para o final de 2020. Caso isso se concretize, ela quebrará o hiato de lançamentos inéditos desde O que você quer saber de verdade, lançado em 2011.

Durante a quarentena, ela lançou o projeto Cinephonia, cujo objetivo é difundir no streaming 30 canções que ela gravou somente em VHS e DVD. Desse projeto, foram lançados os discos Memórias (2001) – Ao vivo e Hotel tapes (1996) – Ao vivo, além do EP Princípios (1989-1992) – Ao vivo. 




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade