Publicidade

Estado de Minas NA PANDEMIA

Mostras de cinema de BH e Ouro Preto migram para a internet

Produtora diz que eventos manterão suas características originais e devem incorporar braço digital em 2021


20/07/2020 04:00 - atualizado 19/07/2020 22:27

Público assiste a sessão do longa-metragem A vida invisível, de Karim Ainouz, na abertura do CineBH, no ano passado(foto: Leo Lara/Divulgação)
Público assiste a sessão do longa-metragem A vida invisível, de Karim Ainouz, na abertura do CineBH, no ano passado (foto: Leo Lara/Divulgação)

 
Parte importante do calendário audiovisual de Belo Horizonte, a Mostra CineBH e seu evento concomitante Brasil Cinemundi terão realização on-line neste ano, entre 29 de outubro e 2 de novembro. A decisão da Universo Produção, responsável pela organização dos eventos, vai ao encontro do que tem sido feito por outros festivais ao redor do mundo, num contexto em que as aglomerações estão proibidas ou desaconselhadas, entre as medidas de combate ao novo coronavírus. ~
 
Passados quatro meses da chegada da epidemia ao Brasil, quem esperava uma melhora na situação neste segundo semestre se vê obrigado a adequar as expectativas - e o formato de seus eventos - para que não passem em branco neste 2020.
 
“Estávamos na dúvida. O Brasil Cinemundi é um encontro internacional de coprodução. A versão presencial faz toda a diferença, porque apresentamos futuros longas, ainda na fase embrionária, de argumento, às perspectivas de parceria, de associação. Não é uma rodada de negócios, na qual basta fazer um pitching (defesa do projeto). Tem relacionamento e ação de formação. É muito diferente dos outros eventos de mercado. Como trazer isso para o on-line, já que a troca presencial é tão rica?”, afirma Raquel Hallak, coordenadora geral dos eventos e diretora da Universo Produção.

urgência  Segundo ela, a decisão considerou as urgências atuais do setor. “Pensamos em dois prismas: primeiro, que não poderíamos deixar uma lacuna, num ano em que o audiovisual mais precisa de continuidade, de espaço para estabelecer essa troca. E, por outro lado, pela ausência de uma política pública para o audiovisual. Hoje há uma falta de perspectiva de atuação da Ancine (Agência Nacional do Cinema). Chegamos à conclusão de que era preciso realizar e que teríamos ainda novas categorias, voltadas para a finalização e a produção de projetos que já passaram pelo Brasil Cinemundi”, diz.
 
Dessa forma, além de apresentar projetos em fase inicial, como é feito há 10 edições, neste ano o Brasil Cinemundi procura também incluir propostas que já passaram pelo evento em anos anteriores e que estejam em fases mais evoluídas de desenvolvimento.
 
     “Em relação aos projetos em andamento, o objetivo é tentar entender quais os entraves (impedem seu avanço) e de que auxílio precisam. No caso dos finalizados, procuraremos identificar se é o caso de esperar ou de ir para o (caminho da difusão em) streaming. Tudo isso com convidados representantes da indústria nacional e internacional”, afirma a produtora. 
 
Ela ressalta que “descobrir talentos é o grande propósito do Brasil Cinemundi, com novas formas de abordagem para transformar projetos em filmes”. O desafio será fazer toda essa conexão, envolvendo realizadores do Brasil e do exterior, por meio de encontros virtuais. 
 
As inscrições estão abertas na página www.brasilcinemundi.com.br. Os convidados ainda estão sendo definidos. Os filmes participantes da Mostra CineBH, que chega à 14ª edição, também estão em fase de seleção.
 
A exibição se dará via streaming e, nesse aspecto, a produtora aponta uma preocupação especial em “não ser apenas um catálogo de filmes on-line para o público”, incluindo também “debates, reflexões, sessões comentadas, oficinas, masterclass, trabalhando para contextualizar tudo, dentro das temáticas”. 
 
Segundo Raquel Hallak, “mesmo on-line, vamos tentar manter a cara das mostras realizadas pela Universo”. Antes da CineBH, a produtora realiza a 15ª CineOP - Mostra de Cinema de Ouro Preto, também em formato virtual, de 3 a 7 de setembro. A programação será divulgada em agosto e há expectativa até por momentos presenciais, com instalação de um cine drive-in, que ainda depende de alvará para ser confirmado. 
 
Porém, a ideia é que o modelo de exibição pela internet seja o mesmo em Ouro Preto e em BH. “Teremos performance de abertura, debate inaugural, apresentação dos filmes e toda uma programação com horários. Mesmo no ambiente digital, a ideia é o público se programar, como se estivesse indo para Ouro Preto.”
 
TIRADENTES Responsável também pela Mostra de Cinema de Tiradentes, tradicionalmente realizada no mês de janeiro, Raquel Hallak diz que o plano inicial é um evento presencial, mas as incertezas atuais ainda impedem previsões mais assertivas. Além disso, ela entende que a emergência de hoje será a realidade do futuro. 
 
“Enxergamos o agora como um momento transitório, mas, a partir deste ano, não podemos pensar nos eventos apenas presencialmente. Com o digital, há um ganho de escala, de alcance, uma transposição de barreiras. É um desafio, mas há coisas boas para se explorar”, afirma. 
 
Festivais anunciam rede de colaboração
 
Se o cancelamento acabou sendo o destino de festivais cujas datas coincidiram com o início da pandemia do novo coronavírus, quatro meses depois, com um cenário ainda complicado, os eventos previstos para este segundo semestre migram para  plataformas virtuais para manter sua realização.
O Festival de Gramado, um dos mais tradicionais do país, confirmou que sua 48ª edição, marcada para  18 a 26 de setembro, será virtual, com exibição via Canal Brasil e sua plataforma de streaming, Canal Brasil Play.
 
Outros grandes festivais do cinema brasileiro estão previstos para o fim do ano, mas sem definições concretas sobre como irão acontecer. É o caso do Festival de Brasília, da Mostra de São Paulo e do Festival Internacional do Rio.
 
OUTONO Fora do Brasil, nos Estados Unidos e na Europa, os festivais de outono, nos quais costumam surgir os principais postulantes ao Oscar, também lutam para se adequar a uma realidade muito mais dura do que se imaginava. 
 
O Festival de Telluride, nos EUA, inicialmente marcado para o começo de setembro, com grande programação anunciada, optou pelo cancelamento, dada a situação aind grave da epidemia no país. 
O Festival de Toronto, no Canadá, marcado para 10 a 19 de setembro, será realizado via internet, com alguns eventos presenciais - o chamado modelo híbrido. Uma plataforma própria foi desenvolvida para transmitir parte da programação, inclusive a cerimônia de premiação, que dará à atriz britânica Kate Winslet o troféu honorário Tribute Actor. Ela é protagonista de Amonite, de Francis Lee, um dos longas confirmados na programação, que terá 50 filmes. Número muito inferior aos quase 300 exibidos anualmente. 
 
 O Festival de Veneza, um dos mais importantes da Europa, que ano passado projetou Coringa para sua trilha de sucesso e prêmios, segue marcado para 2 a 12 de setembro, em formato presencial. A 77ª edição também terá “um programa reduzido”, com cerca de 50 filmes, que devem ser anunciados no próximo dia 28. 
 
Os filmes serão exibidos nas salas e em duas arenas ao ar livre. Já as entrevistas serão feitas por videoconferência. A organização diz que tudo será feito dentro dos protocolos sanitários. Na Itália, muito afetada pela pandemia no primeiro trimestre, já houve avanço na retomada das atividades.
O Festival de Nova York, marcado para fim de setembro e começo de outubro, também está confirmado, com realização dividida entre eventos presenciais e virtuais. Esses grandes festivais do Hemisfério Norte chegaram a publicar um comunicado, na semana passada, no qual firmaram uma aliança para enfrentar as dificuldades impostas pela COVID-19. Sem muitos detalhes, o documento dizia que isso seria feito “compartilhando ideias e informações. Estamos oferecendo nossos festivais como uma plataforma unida para o melhor cinema que podemos encontrar”. No entanto, tal cooperação não salvou Telluride do cancelamento. 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade