Publicidade

Estado de Minas STREAMING

Conheça 10 séries para matar a saudade de sair para trabalhar 

Listamos produções que têm tramas centradas em profissões e na rotina de trabalho para você ver depois da jornada de home office 


postado em 06/07/2020 04:00

The office (foto: nbc/divulgação)
The office (foto: nbc/divulgação)

Uma das consequências da pandemia do novo coronavírus foi a substituição do trabalho em espaços corporativos pelo home office durante a quarentena, uma realidade que já dura mais de três meses em Belo Horizonte. A divisão do lar com os compromissos profissionais e a ausência de contato pessoal com os colegas têm feito muita gente reclamar de saudades até do que antes lhes parecia incômodo. Para amenizar essa sensação, é possível se divertir com um conjunto de séries cujas tramas se desenrolam nos corredores do poder, de hospitais, de escritórios e até em consultórios de terapia. Para aqueles que estão carentes da rotina de um emprego convencional, listamos 10 séries disponíveis nas principais plataformas de streaming.


The office 
(EUA, 2005, 22 min, 9 temporadas, de Greg Daniels, Paul Lieberstein e Ricky Gervais, com Steve Carell, Rainn Wilson, John Krasinski. 12 anos)

The office apresenta o cotidiano de uma revendedora de papel. A monotonia do serviço é o mote para diversas piadas. O formato simula o gênero documental, com cada integrante do escritório representando um tipo bem característico do universo corporativo. A figura vaidosa do chefe Michael Scott (Steve Carell) é o centro da trama.
Onde: Amazon Prime

(foto: Netflix/divulgação)
(foto: Netflix/divulgação)

Hollywood 
(EUA, 2020, 60 min, 1 temporada, de Ryan Murphy e Ian Brennan, com David Corenswet, Darren Criss, Laura Harrier. 16 anos)

O glamour de Hollywood no período pós-guerra é pano de fundo para essa série que  acompanha um grupo de aspirantes a atores e cineastas. Críticas às engrenagens da indústria cinematográfica e a exposição de seus deslizes convivem com a admiração pela máquina de sonhos hollywoodiana.  
Onde: Netflix

(foto: Apple tV/Divulgação)
(foto: Apple tV/Divulgação)

Morning show 
(EUA, 2019, 2 temporadas, 60 min, de Kerry Ehrin, com Jennifer Aniston, Reese Witherspoon, Mark Duplass. 16 anos)

A demissão do experiente âncora Mitch Kessler (Steve Carell), por má conduta sexual, muda a rotina de um conhecido programa de TV matinal. Após o incidente, a coapresentadora Alex Levy (Jennifer Aniston) rivaliza com a novata Bradley Jackson (Reese Witherspoon) para manter o seu posto. Com um elenco de peso, a série foi a principal aposta da Apple para impulsionar sua plataforma de streaming. Com um pé no noticiário real, a trama aborda o entretenimento na era do #MeeToo.       
Onde: Apple TV

(foto: Netflix/divulgação)
(foto: Netflix/divulgação)

House of cards 
(EUA, 2013, 52 min, 6 temp., de Beau Willimon, Melissa James Gibson e Frank Pugliese, com Kevin Spacey, Robin Wright e Michael Kelly. 18 anos)

Os bastidores da política norte-americana são o foco dessa produção. A trama gira em torno do ambicioso e experiente deputado norte-americano Frank Underwood (Kevin Spacey), em torno do qual orbitam outros políticos, assessores, lobistas, empresários e jornalistas. A quebra da quarta-parede, com diálogos fortes entre o protagonista e os espectadores, é o ponto alto. Com várias reviravoltas, a trama é de deixar qualquer um sem fôlego. 
Onde: Netflix

(foto: Sony/Divulgação)
(foto: Sony/Divulgação)

Grey's anatomy 
(EUA, 2005, 42 min, 17 temporadas, de Shonda Rhimes, Betsy Beers, Krista Vernoff, com Ellen Pompeo, Patrick Dempsey e Justin Chambers. 14 anos)

Os médicos do Grey Sloan Memorial Hospital são os protagonistas da série. Cada episódio traz um tema envolvendo a realidade e o drama da profissão médica. Casos de vida ou morte compõem a rotina exaustiva dos personagens, que encontram apoio um nos outros para lidar com a situação. Aos poucos, a relação entre os médicos, residentes e atendentes evolui e traz um charme à trama.  
Onde: Netflix

(foto: fenumon/divulgação)
(foto: fenumon/divulgação)

Brooklyn nine-nine
(EUA, 2013, 22 min, 8 temporadas, de Dan Goor e Michael Schur, com Andy Samberg, Andre Braugher e Melissa Fumero. 14 anos)

Inovadora, a série trata o cotidiano de uma delegacia em tom de comédia. Ambientada na 99ª Delegacia de Polícia de Nova York, no Brooklyn, a trama acompanha as maluquices do imaturo detetive Jake Peralta (Andy Samberg). A chegada de um novo capitão, Ray Holt (Andre Braugher), altera a rotina dos policiais, que precisam aprender a trabalhar em equipe. O roteiro inclui questões como diversidade étnica, 
racial e sexual. 
Onde: Netflix

(foto: space/divulgação)
(foto: space/divulgação)

Suits
(EUA, 2011, 42 min, 9 temporadas, de Aaron Korsh, com Gabriel Macht, Patrick J. Adams e Rick Hoffman. 14 anos)  

Apesar de largar a faculdade direito, Mike Ross (Patrik J. Adams) impressiona um dos melhores advogados de Manhattan, Harvey Specter (Gabriel Macht). Ao contratar o garoto, os dois formam um dupla imbatível no universo jurídico. Poucos episódios se passam em uma corte e os advogados fazem de tudo para isso não acontecer. As negociações da dupla com as vítimas e os acusados é o diferencial nessa série que projetou Meghan Markle, antes de ela entrar para a realeza.
Onde: Netflix

(foto: Netflix/divulgação)
(foto: Netflix/divulgação)

Space force 
(2020, EUA, 30 min, 1 temporada, de Steve Carell e Greg Daniels, com Steve Carell, John Malkovich, Ben Schwartz. 16 anos)

Dos mesmos produtores de The office, Space force apresenta um contexto profissional em perspectiva oposta. Na trama, o general Mark Naird é conduzido para liderar a mais nova divisão das Forças Armadas dos EUA: a Força Espacial. A primeira missão ordenada pela Casa Branca é pisar novamente na lua e dominar o espaço. As trapalhadas do general e sua equipe são a graça do programa, que tematiza embates entre exército e ciência no desenvolvimento do ambicioso projeto. Várias cutucadas ao governo de Donald Trump  fazem parte 
do roteiro. 
Onde: Netflix

(foto: Globoplay/Reprodução)
(foto: Globoplay/Reprodução)

The good doctor
(2017, EUA, 42 min, 4 temporadas, de David Shore, com Freddie Highmore, Nicholas Gonzalez, Antonia Thomas. 
12 anos)

A série traz um novo ângulo para as produções que tematizam o universo da medicina. Um jovem cirurgião, diagnosticado com com um distúrbio psíquico raro, é recrutado para trabalhar em um famoso hospital. A inclusão de portadores de necessidades especiais no contexto profissional é o grande mote. Apesar do incrível conhecimento médico, ele precisa provar sua capacidade e aprender a lidar com o mundo 
à sua volta. 
Onde: Globoplay

(foto: Globoplay/Reprodução)
(foto: Globoplay/Reprodução)

Sessão de terapia
(BRA, 2012, 25 min, 2 temporadas, de Jaqueline Vargas, com Zécarlos Machado, Selma Egrei e Selton Mello. 
12 anos)  

A realidade de um psicólogo, para muitos um segredo, é visto de maneira única. Em cada episódio, acompanhamos a sessão de um paciente, em casos complicados e histórias tensas. Os papéis também se invertem, quando o psicológico busca uma supervisora para avaliar seu trabalho. Com a atenção à saúde mental como um dos grandes aspectos ressaltados pela pandemia, a série recobra importância.
Onde: Globoplay


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade