Publicidade

Estado de Minas LUTO NA MÚSICA

Saxofonista Dado Prates se despede do cenário musical

Músico mineiro, parceiro de Milton Nascimento e Paulinho Pedra Azul, foi vítima de infarto, aos 60 anos


postado em 13/05/2020 04:00

Músico, que foi vítima de infarto, teve como parceiros Milton Nascimento, Tadeu Franco, Tunai e Paulinho Pedra Azul, entre outros(foto: Facebook/Reprodução)
Músico, que foi vítima de infarto, teve como parceiros Milton Nascimento, Tadeu Franco, Tunai e Paulinho Pedra Azul, entre outros (foto: Facebook/Reprodução)

O flautista e saxofonista mineiro Dado Prates morreu na noite de segunda-feira (11), em Belo Horizonte. Um familiar confirmou que o músico foi vítima de infarto, aos 60 anos. Compositor e arranjador, gravou parcerias com grandes figuras da música nacional, como Milton Nascimento, Tadeu Franco, Flávio Henrique, Tunai e Paulinho Pedra Azul, que foi um dos que homenagearam Dado nas redes sociais.

“Dado, você vai fazer muita flauta. A vida sem você será um sax, do choro ao jazz! Te amo, meu amigo! Deus vai assinar embaixo e com firma reconhecida. Beijo, irmão!”, escreveu no Facebook, onde postou o vídeo de uma participação passada do ex-parceiro no programa televisivo O tom da palavra, apresentado por Paulinho, exibido na emissora BH News. Juntos, Paulinho Pedra Azul e Dado Prates compuseram músicas como Tua presença.

Ao lado de Flávio Henrique, cantor e compositor belo-horizontino, que morreu em 2018, vítima de febre amarela, Dado compôs Estória sem fim e O que é baião, presentes no disco Primeiras estórias, de 1995, e também Outras esquinas, na voz da cantora Ana Cristina. Dado iniciou a carreira como integrante da Orquestra Jovem do Palácio das Artes e venceu o Prêmio BDMG Instrumental em 2000. Seu sopro se fez presente ainda em composições de vários outros artistas de Minas ou outros estados.

''Dado, você vai fazer muita flauta. A vida sem você será um sax, do choro ao jazz! Te amo, meu amigo! Deus vai assinar embaixo e com firma reconhecida. Beijo, irmão!''

Paulinho Pedra Azul, cantor e compositor, em post no Facebook

 

DISCO SOLO

A lista de parcerias ainda inclui Túlio Mourão, Pena Branca & Xavantinho, Celso Moreira, Célio Balona e Chico Lobo. Em 2000, Dado Prates lançou Brasilidade, seu disco solo mais conhecido, que conta com participações de alguns de seus principais parceiros. Além de instrumentista, arranjador e compositor, ele também era professor de teoria musical e improvisação. (PG)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade