Publicidade

Estado de Minas TEIA DE PROBLEMAS

Pandemia suga estreia de 'Viúva Negra', que seria nesta quinta (30)

Confinamento faz estúdios adiarem produção e lançamento dos filmes derivados do universo dos quadrinhos e leva a apostas de alto risco em novas datas


postado em 30/04/2020 04:00

Viúva Negra, o filme inteiramente dedicado à heroína vivida por Scarlett Johansson, chegaria hoje aos cinemas e teve sua estreia suspensa (foto: Marvel/Divulgação)
Viúva Negra, o filme inteiramente dedicado à heroína vivida por Scarlett Johansson, chegaria hoje aos cinemas e teve sua estreia suspensa (foto: Marvel/Divulgação)

Quando o mundo é ameaçado por alguma força maligna, aparentemente incontrolável, são eles que aparecem para nos defender: os super-heróis e heroínas. Pelo menos no cinema, onde os personagens dos quadrinhos salvam o planeta – e também os negócios dos estúdios, com bilheterias milionárias a cada ano.

Porém, na realidade imposta pela pandemia do novo coronavírus, independentemente do uso de máscara adotado por alguns deles desde sempre, os super-heróis terão de sair de cena durante um tempo.

Com o fechamento das salas e a suspensão das filmagens, o calendário de lançamentos ansiosamente aguardado por uma legião de fãs foi alterado e grandes estreias deste ano ficarão para depois. Não se sabe exatamente quando.

Com Vingadores: Ultimato, o ano de 2019 fez história, já que o longa de encerramento da franquia se tornou a maior bilheteria da história. Para este 2020, havia expectativa de outras estreias bombásticas no universo dos super-heróis.

Uma das raras personagens femininas que o integram,  a Viúva Negra, interpretada por Scarlett Johansson, ganhou uma trama para chamar de sua, contando o princípio da trajetória da agente Natasha Romanoff. O filme seria lançado nesta quinta-feira ( 30). Sua nova data agora é 29 de outubro, na melhor das hipóteses.

Diferentemente da Marvel, a DC Comics, a outra gigante desse mercado, faz uma aposta ainda mais ousada. Mulher Maravilha: 1984,  continuação da história particular da heroína vivida por Gal Gadot em 2017, era a grande esperança do ano do estúdio.

Marcada para junho, a estreia foi postergada para 13 de agosto, embora ainda não existam garantias reais de que as salas esterão funcionando até lá, nem nos Estados Unidos, nem no Brasil.

Em fevereiro passado, a DC chegou a lançar Aves de rapina: Arlequina e sua emancipação fantabulosa, protagonizado pela vilã das histórias do Batman, vivida por Margot Robbie. Embora a arrecadação tenha ficado abaixo das expectativas, o filme figura como a terceira maior bilheteria entre os títulos que conseguiram estrear nos cinemas em 2020.

ANO QUE VEM 

Em outros casos, já é certo que o encontro com o público ocorrerá somente em 2021. Com a missão de ser o novo time titular de heróis da Marvel depois do fim de Vingadores, Os Eternos entraria em cartaz na primeira semana de novembro deste ano, mas foi adiado para 11 de fevereiro do ano que vem.

Dirigido por Chloé Zhao, o elenco conta com Angelina Jolie (Thena), Salma Hayek (Ajax), Kumail Nanjiani (Kingo), Lauren Ridloff (Makkari), entre outros, que completam o novo esquadrão de salvadores do universo, em mais uma adaptação dos quadrinhos.

O ano que vem também terá o retorno do Homem-Aranha, no terceiro longa centrado no personagem atualmente vivido por Tom Holland. Mas a data foi adiada de julho para outubro.

Seu arqui-inimigo Venom, que ganhou filme próprio em 2018, estrelado por Tom Hardy, teria a sequência Venom – Tempo de carnificina chegando aos cinemas no próximo mês de outubro.

Mas os vilões também foram atingidos pelo novo coronavírus,  e a Sony transferiu o lançamento para junho de 2021.

Para produções envolvendo personagens mais conhecidos, consequentemente mais aguardadas por fãs, a espera será ainda maior. A Disney, que distribui filmes da Marvel, confirmou que Doutor Estranho no multiverso da loucura, Thor: Love and thunder, assim como as sequências de Pantera Negra e Capitã Marvel, ainda sem títulos definidos, sairão apenas em 2022.Já o herói mais popular da DC, o Batman, que ganhará nova versão protagonizada por Robert Pattinson no papel de Bruce Wayne, segue previsto para 2021. Apenas o mês da estreia foi alterado e The Batman deve aterrissar nos cinemas em outubro, e não mais em maio.

ANIMAÇÃO 

Além dos heróis vindos dos quadrinhos, outras histórias importantes ficaram para depois. A versão não animada de Mulan estrearia em março passado e mantém, por enquanto, a arriscada previsão de lançamento para 23 de julho deste ano.

O novo filme de James Bond, 007: Sem tempo para morrer, que teria estreado em abril, ficou para novembro deste ano, enquanto Velozes & furiosos 9, marcado para maio de 2020, foi postergado em quase um ano – para abril de 2021.

De um modo geral, quase todas as produções em andamento, mesmo que em fases iniciais, foram adiadas em Hollywood.


COMBATE ADIADO
Veja como ficou o calendário de algumas megaestreias, pós-pandemia

Mulan – 23 de julho de 2020
Mulher Maravilha: 1984 – 13 de agosto de 2020
Viúva Negra – 29 de outubro de 2020
007: Sem tempo para morrer – 25 de novembro de 2020
Os Eternos – 11 de fevereiro de 2021
Velozes & furiosos 9 – 1º de abril de 2021
Venom – Tempo de carnificina – 24 de junho 2021
The Batman – 1º de outubro de 2021
Homem-Aranha (sequência de Homem-Aranha longe de casa, ainda sem título) 5 de novembro de 2021
Thor: Love and thunder – 18 de fevereiro de 2022
Doutor Estranho no multiverso da loucura – 25 de março de 2020




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade