Publicidade

Estado de Minas CINEMA

Versão on-line do Festival Varilux exibe 50 filmes franceses

Disponibilizados gratuitamente, longas ficarão em cartaz até agosto. O elogiado 'Graças a Deus', de François Ozon, está na lista, assim como produções estreladas por Juliette Binoche e Isabelle Huppert


postado em 29/04/2020 04:00

Graças a Deus, premiado filme de François Ozon, está disponível no site do Festival Varilux (foto: Mandarin Films/divulgação)
Graças a Deus, premiado filme de François Ozon, está disponível no site do Festival Varilux (foto: Mandarin Films/divulgação)

Cinquenta filmes – de graça – durante quatro meses. Sem a possibilidade de realizar sua 11ª edição, que teria início em 4 de junho em todo o país, o Festival Varilux de Cinema Francês lançou sua versão em casa. Já no ar, a iniciativa virtual está oferecendo uma programação diversa de longas-metragens que foram exibidos em edições anteriores.

“No final de fevereiro, o evento estava superfechado, já tínhamos preparado até sua identidade visual. No início de março, quando vimos a forma como a pandemia evoluía no mundo inteiro, percebemos que não poderíamos realizar o festival em junho. Como não apenas aqui mas no mundo inteiro muitas pessoas estão afastadas da vida econômica e nem todos podem ter uma assinatura (do serviço de vídeo on demand), resolvemos fazer uma ação solidária”, afirma Emmanuelle Boudier, organizadora do Festival Varilux em Casa.

A ideia é levar para o streaming não apenas o público do Varilux – que em 10 edições exibiu 200 filmes, somando mais de 1 milhão de espectadores em 35 mil sessões –, mas também aquele que nunca foi ao festival. “Fizemos uma seleção que atenda não só a todos os gostos, como a todas as idades. Há muita coisa que pode ser assistida em família e pode seduzir os mais novos”, acrescenta.

São seis animações, por exemplo, duas delas com os célebres personagens criados por Albert Uderzo e René Goscinny: Asterix e o domínio dos deuses e Asterix e o segredo da poção mágica. Há opções para adolescentes, como a comédia dramática Meu bebê, sobre uma mãe que sofre com a síndrome do ninho vazio devido à partida iminente de sua filha caçula.

Grandes nomes do cinema francês estão presentes em várias produções. Juliette Binoche está em três: na comédia Tal mãe, tal filha, é uma mulher que não amadureceu, ao contrário de sua filha, super responsável e séria; no thriller psicológico Quem você pensa que sou, entra num redemoinho de mentiras ao se envolver com dois jovens; e no drama Vidas duplas, dirigido por Olivier Assayas. Gérard Depardieu está em Tour de France, Isabelle Huppert em Branca como neve e Catherine Deneuve em O reencontro e A última loucura de Claire Darling.

Vencedor do Urso de Prata em Berlim em 2019, Graças a Deus, filmaço de François Ozon, acompanha três homens que foram abusados, quando crianças, pelo padre Bernard Preynat, em Lyon. O filme foi lançado na época em que o arcebispo daquela cidade foi condenado por se omitir de denunciar as agressões sexuais cometidas por um religioso de sua diocese.

Marvin, longa dirigido por Anne Fontaine, discute a homofobia (foto: Mares Filmes/divulgação)
Marvin, longa dirigido por Anne Fontaine, discute a homofobia (foto: Mares Filmes/divulgação)


HOMOFOBIA

Também imperdível é Marvin, de Anne Fontaine, que trata de intolerância e homofobia e da importância da arte na vida de um jovem com dificuldades de se encontrar.

Basta um cadastro rápido no site www.festivalvariluxemcasa.com.br para ter acesso aos filmes. A seleção pode ser feita por títulos ou por temas, como ocorre nas plataformas de streaming. O festival virtual é realizado pela Embaixada da França, Essilor/Varilux, a patrocinadora do evento, e plataforma de streaming Looke. As distribuidoras A2 Filmes, Bonfilm, Califórnia Filmes e Mares Filmes abriram mão dos direitos de suas respectivas produções.

A despeito dapromoção do festival em casa, o Varilux, tal como ocorre desde 2010, será realizado neste ano. “Só não sabemos quando. Tudo vai depender da evolução da pandemia e de como e quando as coisas vão reabrir”, informa Emmanuelle Boudier.

FESTIVAL VARILUX EM CASA
Exibição gratuita, via streaming, de 50 longas franceses. Até 28 de agosto, no site www.festivalvariluxemcasa.com.br


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade