Publicidade

Estado de Minas

Carlos Nunes faz live teatral nesta terça (21) como teste do formato

Humorista apresenta 'Pérolas do Tejo' às 20h, do palco do Cine Theatro Brasil Vallourec, que seguirá com o projeto, se a experiência der certo


postado em 21/04/2020 04:00 / atualizado em 20/04/2020 22:37

Fernanda Gomes

"Este espetáculo tem muitas cenas que eu faria no meio da plateia. Acredito que minha maior dificuldade será passar pela lente do celular e tocar o coração das pessoas. Tomara que eu consiga!"


Cenário montado, luzes posicionadas, ator no palco e... a plateia no conforto de casa, celular em mãos. Nesta terça-feira (21), o comediante mineiro Carlos Nunes fará pela primeira vez um espetáculo teatral para uma plateia distante, que o vê on-line. Transmitida no YouTube do Cine Theatro Brasil Vallourec (cinetheatrobrasilvallourec), a live está prevista para começar às 20h.

“Este espetáculo tem muitas cenas que eu faria no meio da plateia. Acredito que minha maior dificuldade será passar pela lente do celular e tocar o coração das pessoas. Tomara que eu consiga!", diz o ator. O espetáculo escolhido pelo humorista é Pérolas do Tejo,  em forma de stand-up, no qual ele fala sobre a história de sua família, que saiu de Portugal para morar no Serro, no interior de Minas Gerais.

A peça está no repertório do comediante há 26 anos. “É um espetáculo pelo qual tenho um carinho enorme. Muita gente que talvez vá assistir nem tinha nascido quando comecei a apresentá-lo”, comenta.

Quando o questionam sobre a razão de seguir apresentando a mesma montagem, ele diz: “O que determina a vida de um espetáculo é o público. Então, se o público ainda está curtindo, continuo”. Sobre a experiência de se isolar da plateia hoje, ele prevê uma dificuldade em particular.

“Respiro quando as pessoas estão rindo. Então tenho que imaginar que elas estão rindo para poder respirar. Se eu não conseguir, aí eu não vou respirar e vai ser mais um óbito”, diz, sem perder a piada. Carlos Nunes define Pérolas do Tejo como um monte de piadas entrelaçadas, que formam uma história coesa.

"Este espetáculo tem muitas cenas que eu faria no meio da plateia. Acredito que minha maior dificuldade será passar pela lente do celular e tocar o coração das pessoas. Tomara que eu consiga!"


EQUIPE 

A apresentação será transmitida do palco do Cine Theatro, onde o ator contará com o apoio de uma equipe técnica composta por quatro pessoas. “Talvez seja até um novo mercado de trabalho, já que os artistas são os mais prejudicados neste momento. Mesmo depois que passar a quarentena, algumas pessoas vão ter medo de sair de casa para ir ao teatro.”

Sua expectativa sobre o resultado é alta. “Estou esperançoso de que seja muito gostoso. Estou recebendo muito carinho das pessoas pelas redes sociais.” Várias pessoas, segundo conta, mandaram mensagens afirmando estar ansiosas pela apresentação, já que nunca tiveram a oportunidade de ver o espetáculo ao vivo.

Ele terá à sua disposição no palco um celular para ler mensagens do público e interagir. Mas não garante que irá usá-lo. “A gente que é artista é muito sensível. Se eu ler (nos comentários da live) que está muito ruim, vou ficar triste.” Espectador assíduo das lives da quarentena, ele diz perceber que algumas pessoas parecem só entrar nos vídeos para deixar comentários ruins.

“Eu me alimento do riso das pessoas. Se não tiver esse riso, vou estar em uma jaula com leões. Mas eu já sobrevivi há várias e não vai ser nessa que vou morrer.”O mais difícil, ele supõe será encarar as cadeiras do teatro vazias e ter que imaginar o público em casa assistindo à live. “Acho que vou tomar só umas duas gotinhas de Rivotril antes de começar”, brinca.

Essa também será a primeira vez, desde que o isolamento social começou, que Carlos Nunes sairá de casa. “Está sendo muito ruim. Moro sozinho, então não tenho nem com quem brigar. Ontem (domingo,19),  vi a live dos meus sobrinhos (que são músicos) e chorei de saudade. Meu negócio é gente, não é a tela do celular ou o cinema.”

A apresentação de hoje será um projeto-piloto. Se for considerada bem-sudedida, na semana que vem o Cine Theatro Brasil Vallourec deverá promover outra live com outro ator mineiro. “Essa é uma responsabilidade muito grande, e o novo assusta. Então, prestigiem um artista local e esqueçam Sandy e Junior, que vai acontecer no mesmo horário. Porque eu preciso que muita gente veja, para dar muita audiência e semana que vem ter outro artista local participando”, pede ao público.

Pérolas do Tejo
Monólogo cômico com Carlos Nunes. Nesta terça-feira (21), às 20h, no canal do YouTube – cinetheatrobrasilvallourec.

*Estagiária sob a supervisão da editora Silvana Arantes


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade