Publicidade

Estado de Minas

Os 10 programas imperdíveis nas 24 horas de atrações da virada cultural

A partir das 19h deste sábado, aproximadamente 400 atrações serão apresentadas, ao longo de 24 horas, na quinta edição da Virada Cultural de BH. Confira as novidades e os destaques da programação


postado em 20/07/2019 06:00 / atualizado em 20/07/2019 09:55

Marcelo Veronez convida Odair José para participar de seu show
Marcelo Veronez convida Odair José para participar de seu show "Não Sou Nenhum Roberto", no Palco Guaicurus, a partir das 21h deste sábado (foto: Andreza Coutinho/Divulgacao )

Nas 24 horas de programação da quinta edição da Virada Cultural de BH, a partir das 19h deste sábado (20), serão apresentadas cerca de 400 atrações gratuitas, em 25 pontos do Hipercentro. A expectativa da Prefeitura é de que 500 mil pessoas circulem entre os eventos.

A maior concentração de atividades está nos palcos da Praça da Estação, do Parque Municipal, do Viaduto Santa Tereza, da Praça 7 e da Rua Guaicurus. A seguir, confira dicas dos programas mais promissores da noite de hoje e do dia de domingo (21).

A sexta-feira pré-Virada foi dominada por uma polêmica em relação à programação. Em resposta a protestos de entidades católicas à realização da performance Coroação da Nossa Senhora das Travestis, prevista para ocorrer no espaço da Rua Rio de Janeiro, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou no início da tarde de ontem que decidiu “cancelar o evento”.

Em entrevista ao Estado de Minas antes da eclosão da polêmica, Lilian Nunes, diretora-executiva do Instituto Periférico, selecionado pela Secretaria Municipal de Cultura para fazer a curadoria da Virada Cultural, afirmou: "Além de atrações e movimentos tradicionais, como Mundialito de Rolimã, Gaymada e tantos outros artistas e movimentos que costumam bater ponto no evento, há uma série de novidades. Temos várias festas e festivais que inspiraram a Virada e estarão na agenda.

Questões contemporâneas, como diversidade, tecnologia, saúde e bem-estar, mobilidade urbana e até um espaço pet friendly também se farão presentes. A Virada Cultural também tem esse papel de chamar a atenção para assuntos que estão na pauta, inseri-los de alguma forma na programação e deixar um legado".

A íntegra da programação oficial está disponível no site www.viradacultural.pbh.gov.br.

 

 

 

1 - VIRADA TECNOLÓGICA CRIATIVA


O espaço da Virada na Rua Rio de Janeiro, entre a Avenida Afonso Pena e a Rua Tupinambás, terá uma série de atividades para geeks e nerds e promete funcionar durante as 24 horas – muitos dos palcos interrompem as atividades durante parte da madrugada. Competição de e-sports, games, fliperamas livres, encontro de cosplayers e jogos de tabuleiro estão entre as atividades previstas.

Os visitantes poderão também participar de experiência imersiva em games por meio de óculos de realidade virtual e de um evento pedagógico destinado ao reaproveitamento criativo de tecidos e laboratórios de prototipagem. Outra atração é o Laboratório de Quadrinhos Potenciais.


 2 - PALCO GUAICURUS


Um dos mais palcos mais populares da Virada, é tido como o espaço da transgressão. Como de hábito, terá ídolos da comunidade LGBT e atrações irreverentes de cabaré (danças e performances). A Orquestra Royal abre a noite, às 19h. Na sequência, o cantor Marcelo Veronez apresenta seu show Não sou nenhum Roberto com a participação especial de Odair José.

"Esse espetáculo homenageia os cantores populares, de músicas românticas, não necessariamente só Roberto e Erasmo Carlos. Está centrado neles porque são os maiores representantes desse formato da canção, mas a gente sempre trouxe outros artistas e compositores, justamente para trazer essa ideia de canção romântica popular. E o Odair José é um ícone dentro desse contexto", diz Veronez.

 

 

 

3 - PEDALA!


 As bicicletas serão a estrela no palco Arcos do Viaduto, em cima do Viaduto Santa Tereza. Entre as 19h e as 22h deste sábado (20), o Bloco da Bicicletinha vai promover várias ações. No domingo (21), a programação continua com o Coletivo Hortelões da Lagoinha, que vai promover uma pedalada, a partir das 8h, em busca da “Cidade Jardim”.

 Esse é também o endereço do já tradicional Mundialito de Rolimã, que ocorre das 10h às 17h de domingo. Já a Praça Raul Soares receberá, no sábado, um velódromo para uma corrida de bikes, das 19h às 22h.

4 - VEM DANÇAR!


O Palco Coreto, em torno do coreto do Parque Municipal, será o espaço por excelência para quem quer curtir a dança. Ali, a dança é o carro-chefe, com um repertório diversificado para crianças e adultos, incluindo grupos das escolas municipais de BH. O grupo Camaleão, que celebra 35 anos de "existência e resistência" neste 2019, apresenta o espetáculo Verga, a partir das 17h deste sábado, na Praça Sete.

 A Êxtase Cia de Dança vem de Viçosa para apresentar em BH Um tom para todos nós. Serão duas sessões neste sábado, às 21h40 e às 23h30, no Espaço Rio de Janeiro, entre Tamoios e Afonso Pena. A Praça da Estação também será palco de uma "disputa nervosa" de dança promovida pelo pessoal do Lá da Favelinha, no domingo, às 15h30.

5 - RAP E HIP-HOP


Nomes da cena hip-hop de Minas e do Brasil marcam presenta nesta Virada, tendo o mineiro Djonga como um dos principais destaques. Ele apresenta seu recente show Ladrão no encerramento da programação do palco Praça da Estação, às 19h de domingo. Um dos points de ferveção do hip-hop será o Viaduto Santa Tereza. No sábado e no domingo, o espaço vai receber artistas como Roger Deff, Iza Sabino, FBC e Matéria Prima.

 6 - MELHORES AMIGOS


A Virada também se rendeu ao movimento pet friendly e terá, pela primeira vez, um espaço dedicado aos animais, que será montado em cima do Viaduto Santa Tereza. Segundo os organizadores, "é para quem ama os animais; quem tem pet e quem não tem. Para quem quer adotar um. Para quem repensa seus hábitos, inclusive os alimentares, na relação com os animais".

 A programação inclui conversas e palestras sobre direito dos animais, adoção, dicas de adestramento e até uma área de interação entre tutores e animais de estimação.

7 - FESTAS


O cardápio abrange vários estilos: eletrônico, dance, pop e funk. Além de um palco exclusivo para as festas (na Rua da Bahia, entre Andradas e Guaicurus) – que recebe a Masterplano das 19h de sábado às 10h de domingo e, a @bsurda, até as 19h de domingo –, outros palcos receberão festas. É o caso do Afonso Pena (entre Praça Sete e São Paulo), que abriga a Marsha! + Sintética em Ocupação Transfeminista, das 19h às 6h. Já o Palco Guaicurus comemora os sete anos da badalada Festa Transa!, a partir das 5h de domingo.


8 - MINAS COM BAHIA

 


É numerosa a presença de músicos baianos nesta Virada. Quem abre alas para o som da Bahia é Moraes Moreira, que canta sucessos de sua carreira solo e também dos Novos Baianos, a partir das 23h20 deste sábado, no Parque Municipal. Daniela Mercury sobe ao palco da Praça da Estação à meia-noite de sábado.

No Palco Guaicurus, a partir das 2h de domingo, o destaque é a cantora e compositora Xênia França, indicada ao Grammy Latino de 2018 com seu álbum de estreia, Xenia. Também no domingo, a banda ÀTTØØXXÁ, sucesso no carnaval de Salvador e que mistura axé, pagode e música eletrônica, agita a Praça da Estação, às 17h, com participação dos integrantes do projeto Lá da Favelinha.

9 - SAÚDE E BEM-ESTAR


Para virar sem perder a linha, a programação incluiu desta vez várias atividades ligadas à saúde e ao bem-estar. No domingo, às 9h, tem ioga na Praça da Liberdade, com aula do professor Paulo Baeta, o maior mestre da linha Iyengar em Belo Horizonte. Mas é o Parque Municipal que vai concentrar a maior parte dessa vertente da programação, aproveitando a possibilidade que o espaço oferece de contato com a natureza.

No sábado, às 21h, será realizada ali a Corrida da Unimed. E no domingo tem caminhada, tai chi chuan, aula de dança, zumba, mantras e meditação, a partir das 9h.


10 -VIRADÃO GASTRONÔMICO


 Com curadoria de Daniel Neto, o Nenel do Baixa Gastronomia, aproximadamente 30 estabelecimentos situados no coração de Belo Horizonte vão se transformar num corredor gastronômico – cada um incluirá em seu cardápio um prato apelidado como Viradão, ao preço de R$ 20.

Feijão-tropeiro, mexidão, carne cozida de estufa, joelho de moça, cachorro-quente, acarajé, empadinha, carpaccio de jiló estão entre as opções para aquecer o estômago dos viradores de plantão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade