Publicidade

Estado de Minas

Mulheres têm a força em 'Aruanas', aposta internacional da Globoplay

Com 10 episódios, série brasileira é exibida em 150 países. Militância ecológica e protagonismo feminino são os destaques da produção


postado em 19/07/2019 04:08

Thainá Duarte e Débora Falabella contracenam na série internacional da Globoplay (foto: Globoplay/reprodução)
Thainá Duarte e Débora Falabella contracenam na série internacional da Globoplay (foto: Globoplay/reprodução)

 
– Se você acha que dá pra viver assim e ser ativista da Aruanas, a gente precisa conversar – avisa Natalie.

– Desculpe, vou embora – afirma Clara.

– Não estou falando sobre você passar a noite aqui. Mas se você for trabalhar aqui, precisa aprender a dizer não: não quero, não aceito a sua ameça, não tenho medo. Não! – frisa Natalie.

Depois de discutir com o marido, a jornalista Natalie (Débora Falabella) decide espairecer na sede da ONG da qual é uma das sócias. Chegando lá, assusta-se ao ouvir o áudio de um celular. Encontra a estagiária Clara (Thainá Duarte) segurando o telefone, chorando no banheiro. O ex-namorado da jovem enviou uma série de mensagens a ameaçando. Natalie toma o aparelho das mãos da garota.

Uma das primeiras cenas de Aruanas, o diálogo mostra como a força, a coragem e a garra norteiam as mulheres na nova aposta da Globoplay, lançada em 150 países. A série não só tem protagonistas femininas, como 50% da equipe de produção é formada por elas. Com parceria técnica do Greenpeace e o apoio de 28 ONGs de atuação internacional, pela primeira vez uma produção original da plataforma da Globo é lançada simultaneamente no Brasil e no exterior, onde poderá ser assistida em ambiente administrado pela Vimeo a US$ 12,90. Ganhou legendas em inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, holandês, russo, árabe, hindi, turco e coreano. Metade do valor das vendas entre julho e outubro será doada para uma entidade de proteção da floresta amazônica a ser escolhida pelos produtores.

A palavra tupi  aruana significa sentinela da natureza. É o nome da ONG comandada pelas amigas de infância e ecologistas Natalie, Luíza (Leandra Leal) e Verônica (Taís Araújo). Elas investigam pedidos de socorro, denúncias anônimas e massacres de povos indígenas da fictícia Cari, no interior da Amazônia.

O thriller ambiental traz discussões atuais – e urgentes – sobre a preservação da biodiversidade, alerta para a crise ambiental mundial e valoriza o trabalho de ativistas. Parceria da Globo com a Maria Farinha Filmes, Aruanas tem como vilões a lobista Olga (Camila Pitanga) e o empresário Miguel (Luiz Carlos Vasconcelos), dono da KM, uma das mais poderosas mineradoras do país.

ARUANAS
Globoplay
Primeira temporada
10 episódios 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade