Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Segunda temporada de 'Dark' vai deixar os fãs ainda mais intrigados

Sexo, drogas e violência fazem parte da rotina dos jovens personagens do seriado exibido pela HBO. Um grupo de vigilância da mídia dos EUA quer tirar a trama do ar


postado em 21/06/2019 04:09

Personagens se veem às voltas com fatos intrigantes na distópica cidade de Winden(foto: Netflix/divulgação)
Personagens se veem às voltas com fatos intrigantes na distópica cidade de Winden (foto: Netflix/divulgação)

 

 

A complexa série Dark terá sua segunda temporada disponibilizada pela Netflix a partir desta sexta-feira (21). A trama relaciona acontecimentos de 1953, 1986 e 2019 – ou seja, sempre com intervalo de 33 anos –, que ocorrem na pequena cidade alemã de Winden, região que abriga uma usina nuclear. Uma nova época será inserida no suspense.


Na primeira temporada, as histórias de quatro famílias – os Kahnwalds, Dopplers, Tiedemanns e Nielsens – entrelaçavam-se de alguma forma nas três épocas. As chaves dessa conexão foram, basicamente, três personagens: o pequeno Mikkel Nielsen (Daan Lennard Liebrenz), que desapareceu em 2019 e reapareceu em 1986, Jonas Kahnwald (interpretado na fase adolescente por Louis Hofmann, e na fase adulta por Andreas Pietschmann) e o misterioso e cruel padre Noah (Mark Waschke).
A segunda temporada incorpora um novo tempo à história – o ano de 2052, que mostra o futuro de Jonas –, mas também revela a Winden distópica, muito provavelmente assolada por um acidente nuclear. Mas é só uma suposição, como tudo no enredo alemão, que prende e fascina justamente pelo mistério e por deixar poucas pistas do que pode ter ocorrido ou do que acontecerá.


Logo depois da conclusão da primeira temporada, vários fóruns de discussão se formaram na internet para tentar decifrar os mistérios de Dark. Como o porquê das viagens no tempo de Noah, o motivo do suicídio do pai de Jonas e do desaparecimento dos garotos adolescentes, que reaparecem mortos com os olhos e orelhas queimados. Essas e outras questões permeiam a trama e podem começar a ser esclarecidas nos próximos oito episódios.


“A segunda temporada está mais focada em Jonas. Mas isso não quer dizer que os outros personagens não estarão contemplados. Inclusive, surgirão novos, que explicarão aspectos ainda pouco explorados”, adiantou o roteirista Jantje Friese ao site britânico Digital Spy, especializado em entretenimento.


De acordo com Friese, tudo está mapeado na cabeça dele e de Baran bo Odaro, diretor e cocriador da série. Porém, o roteirista revela que, às vezes, até os dois se surpreendem com o desfecho de alguns personagens e sequências.

 

 


Publicidade