Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Honras a Vivaldi


postado em 05/05/2019 05:08

A Orquestra Ouro Preto apresentará obras do veneziano tendo como convidados a soprano Marília Vargas e o cravista gaúcho Fernando Cordell (foto: Íris Zanetti/Divulgação)
A Orquestra Ouro Preto apresentará obras do veneziano tendo como convidados a soprano Marília Vargas e o cravista gaúcho Fernando Cordell (foto: Íris Zanetti/Divulgação)


Uma homenagem a Antonio Vivalvi, compositor e músico barroco italiano, morto em 1741, é o que propõe a Orquestra Ouro Preto, que se apresenta neste domingo, às 11h, no Grande Teatro do Sesc Palladium. Com regência do maestro Rodrigo Toffolo, o Viva Vivaldi terá como convidados especiais a soprano paranaense Marília Vargas e o cravista gaúcho Fernando Cordella. O concerto faz parte da série Domingos Clássicos, projeto que surgiu como uma proposta do Sesc/Minas, com a Ouro Preto, cujo objetivo é a redemocratização do acesso à música.

“O programa será com árias e óperas de Vivaldi, um repertório muito difícil, restrito, por isso a presença de Marília, que é especializada nesse tipo de canção erudita. Serão cerca de 50 minutos de música, com movimentos tirados de óperas e árias do compositor veneziano”, explica Toffolo, diretor artístico e regente titular, um dos fundadores, que vem regendo a orquestra desde 2007. A Ouro Preto foi fundada em 2000. Seu trabalho é marcado pelo experimentalismo e ineditismo.

Toffolo conta que esta é a primeira vez que os dois convidados se apresentam em Minas Gerais. “É uma oportunidade rara, porque o concerto está muito bonito e Marília, que é também professora de canto lírico e barroco, proporcionará um momento raro. É um programa bem único. Ter uma cantora como ela e um cravista como Cordella, com certeza, torna o concerto imperdível”, garante o maestro.

Cordella dedica sua carreira à música antiga e é um dos mais aclamados cravistas brasileiros. É também diretor artístico da Capela Strumentale e da Orquestra de Concerto Barroco de Porto Alegre. Já Marília Vargas é uma das mais ativas e respeitadas sopranos de sua geração. Ela divide seu tempo entre concertos, master classes e festivais de música.

AGENDA

Toffolo adianta que, no domingo (19), às 19h, a Orquestra Ouro Preto se apresentará no Cine Theatro Vallourec. “Dessa vez, teremos uma convidada internacional. Trata-se da cantora espanhola Uxia, que divide o palco conosco. Com uma carreira de sucesso na região da Galícia, Espanha, ela volta ao Brasil, repetindo a apresentação que fez com a orquestra em Santiago de Compostela. Depois disso a orquestra se apresenta nas cidades de Ouro Preto, Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza, mas com outros repertórios”, antecipa Toffolo.

Marília Vargas é uma das mais ativas e respeitadas sopranos de sua geração. Cantora lírica, se formou em canto na Schola Cantorum Basiliensis, com especialização em Lied e Oratório pela Musikhochschule de Zurique. A música barroca é sua especialidade, mas tem versatilidade, cantando desde Hildegard Von Bingen até Bach, Mozart e Villa Lobos. Fernando Turconi Cordella é cravista, docente e pesquisador em música dos séculos XVII e XVIII, diretor artístico da Confraria Música Antiga StudioClio, da Sociedade Bach Porto Alegre (RS). Além disto, desenvolve atividades de direção musical instrumental e vocal com grupos e orquestras de câmara barroca.

ORQUESTRA OURO PRETO: VIVA VIVALDI
Neste domingo (5), 11h, no Grande Teatro do Sesc Palladium, na Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro, (31) 3270-8100. R$ 25 (inteira) e R$ 12,50 (meia-entrada).



Publicidade